Largo Winch – Vol.1 – Philippe Francq e Jean Van Hamme

Largo Winch é a mais recente colecção da Asa em parceria com o jornal Público – trata-se de um franco belga movimentado centrado no herdeiro de um rico empresário que, sento estéril, resolveu adoptar, em segredo, um jovem a quem dá toda a educação necessária para assumir as responsabilidades futuras – mas não o carinho e o afecto que deveriam acompanhar uma adopção.

Este volume reúne duas histórias, uma que nos apresenta o herdeiro, um jovem educado mas desenrascado, que não tem medo de enfrentar uma luta corpo a corpo e que se mete em chatices de vez em quando; e outra em que se desvanecem as dúvidas sobre o seu direito à herança de biliões.

A primeira história começa com a morte do bilionário, um homem matreiro e pouco ético que deseja morrer com dignidade perante um cancro cerebral, enquanto o herdeiro, em Istambul é falsamente acusado de um crime de homicídio e vai parar a uma das horríveis prisões locais. É neste local improvável que cria uma forte amizade com um arruaceiro que será o seu companheiro de aventuras.

Com esta série sinto o que sinto com outras séries de acção algo datadas – os clichés são elevados, colocando, sempre as mulheres intervenientes em papéis idiotas de jarras decorativas. Mesmo quando os homens reconhecem a sua existência a sua atitude é de condescendência mostrando aqui as mulheres como incapazes de resistir aos avanços de um homem bonito e rico.

Ultrapassando este aspecto irritante, até estamos perante uma série com elementos interessantes, mostrando um novo ricaço com ideias diferentes que se confronta com os mais idosos, que estavam preparados para assumir o controlo das empresas, que mostra que, apesar de novo, não é idiota.

Carregado de acção, este volume de Largo Winch serve de introdução à personagem e ao seu crescimento, mostrando-o como um jovem irreverente que não gostou da educação e do papel a que foi forçado, e que segue as suas próprias ideias.

A série Largo Winch é publicada pela Asa em parceria com o jornal Público.

 

2 pensamentos sobre “Largo Winch – Vol.1 – Philippe Francq e Jean Van Hamme

    • Sem dúvida. Como filmes e prosas, qualquer livro é fruto da sua época. Mas por um lado, existem outras obras da época bastante mais evoluídas nesse sentido – recordo Valerian que apesar de ter o nome de uma personagem masculina, tem uma personagem feminina bastante mais interessante do que adaptação cinematográfica. Por outro lado, como mulher, não posso deixar de me sentir incomodada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.