O Portal dos Obeliscos – N. K. Jemisin

Este é o segundo volume numa trilogia que mistura ficção científica e fantasia. No primeiro volume, Quinta Estação, fomos introduzidos ao mundo peculiar criado por Jemisin. Tal como tinha feito quando falei do primeiro volume, vou fazer uma introdução ao mundo, mas mais resumida.

O mundo

Nesta trilogia, espécies humanóides vivem num planeta caracterizado por fortes actividade sísmica e vulcânica – de tal forma, que, de tempos a tempos, são obrigados a recolher-se e a viver apenas dos alimentos que foram armazenando. A narrativa começa com o aproximar de um novo ciclo de actividade, transformando a fauna e a flora, e tornando as comunidades mais agressivas e protectoras dos seus recursos.

As espécies

Neste planeta, existem tipos de humanóides – os comuns que são, tanto quanto percebemos, humanos; os Roga (humanos capazes de controlar a actividade sísmica), os comedores de pedras (feitos de pedra, milenares e que tentam manter uma aparência humana), e os guardiões que, embora o aspecto humano conseguem controlar os Roga e parecem ter sido alterados.

Capas da edição inglesa

A história deste segundo volume

Uma nova estação aproxima-se. Algumas comunidades recolhem-se nas suas muralhas e deixam de comunicar com o exterior. Outras entram em guerra e tentam captar o máximo de recursos até à Quinta estação. É neste contexto que a história alterna entre Essun e a filha, apresentando duas comunidades que, de forma diferente, recebem Rogas e os usa para a sua sobrevivência.

Ambas as comunidades se destacam por motivos diferentes – uma tem guardiões com uma postura diferente; a outra tem uma localização peculiar, sob terra, revelando mecanismos de uma outra época – talvez mecanismos que poderão ajudar a controlar a actividade sísmica.

A situação de ambas as personagens ajuda na exploração de diferentes interacções e alianças improváveis, misturando humanóides de raças diferentes, por vezes ultrapassando preconceitos, mas levando a narrativa de uma forma diferente da do primeiro volume.

A Caracterização de personagens

Esta é uma componente forte na história, apresentando-nos personagens com um passado rico, que vão mudando a sua forma de agir, como quem amadurece com o tempo. Estas diferenças não são apresentadas como discrepâncias, mas como resultado de um diferente contexto e de uma diferente evolução pessoal.

Capa de outra edição inglesa

A Narrativa

Se, no volume anterior, a narrativa saltava entre diferentes personagens e diferentes tempos, este volume passa-se quase sempre na mesma linha temporal, alternando entre Essun e a filha. O formato do primeiro volume era mais envolvente e dava, ao leitor, uma perspectiva mais global dos acontecimentos e da evolução da postura das comunidades com o aproximar de uma Quinta Estação.

Mas existem revelações no final do primeiro volume que impedem que se retorne totalmente a essa formato, optando a autora por, neste segundo volume, focar numa outra personagem, a filha de Essun, e confrontando-a com todo o preconceito demonstrado pelo pai.

Fantasia ou ficção científica

Ainda que, inicialmente, os poderes tenham sido apresentados de uma forma que nos faz pensar em magia, com a progressão da história, percebemos a existência de mecanismos, de uma causa efeito que parece mais tecnológica do que mágica. Questiono-me, neste momento, se, no terceiro volume, vamos ser apresentados a uma explicação total que retira a fantasia da mesa e que define a trilogia como ficção científica.

Capa da edição sueca

Resultado

Este segundo livro apresenta um formato narrativo ligeiramente diferente, o que confere, à história, uma perspectiva menos alargada dos acontecimentos. Por outro lado, a grande revelação no final do primeiro volume torna-se castradora de uma continuação no mesmo tom e formato.

É um volume em que se acumulam tensões. Percebemos que será feita uma grande revelação em relação aos mecanismos dos sismos. Percebemos que uma guerra entre comunidades está eminente – mas depois de um primeiro volume altamente movimentado, este segundo não consegue sobressair e acaba por não apresentar grandes novidades.

Fica a expectativa de ler o terceiro volume para fechar a história e tecer uma opinião geral sobre a trilogia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.