Uprooted – Naomi Novik

uprooted-naomi-novik-us1

Lançado recentemente, Uprooted está a causar algum furor no meio do género fantástico (YA). Até ao momento a autora, Naomi Novik tem sido mais conhecida pela longa saga fantástica, Temeraire (publicada em Portugal pela Editorial Presença), mas com os direitos já reservados para um filme (Warner Bros), Uprooted promete vir a dar que falar.

A premissa é bastante simples. De dez em dez anos as vilas do vale juntam todas as raparigas nascidas num determinado ano para que o Dragão leve uma. Mas o Dragão não é nenhum monstro de escamas, antes o nome pelo qual é conhecido o senhor daquelas terras, um mago simultaneamente jovem e velho que leva uma rapariga para o seu castelo.

Apesar de ser uma zona rural, o vale é uma das regiões mais importantes do reino pela sua assustadora proximidade à Floresta, uma imensidão de árvores malignas de onde saem monstros que atormentam e transformam pessoas e animais, uma corrupção que se tenta alargar consumindo tudo à sua passagem.

Agniezska é uma das jovens que nasceu no fatídico ano, mas não espera ser escolhida. A sua melhor amiga, Kasia, nascida no mesmo ano, será provavelmente levada – é a mais bonita e corajosa de entre todas e decerto que se irá destacar aos olhos do Dragão. Surpreendentemente (para as personagens, não para o leitor), é Agniezska que é levada para o castelo.

Irrequieta e endiabrada, receia ser usada como cortesã. O que realmente a espera é bem diferente. Como forma de controlar a rapariga agitada, o Dragão começa a ensinar-lhe pequenos truque de magia que a esgotam – cedo se percebe que a magia da rapariga é diferente da do mago estudioso, uma magia mais selvagem e próxima da das míticas bruxas.

Este é apenas o início de uma grande aventura – a Floresta continua a tentar expandir-se e para tal continua a atacar as vilas. Num destes ataques tentam pedir ajuda ao Dragão, mas na ausência do mesmo é Agniezska que, com poucos recursos, se decide a ajudar, revelando as suas capacidades mágicas.

De ambiente sombrio, a longa história peca sobretudo pela demasiada centralização em Agniezska, conferindo capacidades sem par em alguém tão jovem e pouco experiente. Esta centralização faz com que as restantes personagens sejam pouco mais que fantoches dos acontecimentos que se sucedem, detalhe que, no entanto, cai bem numa história onde a corrupção da floresta de apodera da mente das pessoas.

Contrastando entre momentos bastante movimentados, e longas descrições de rotinas diárias, consegue entusiasmar o leitor, apesar da extensão da história. Este é outro dos defeitos do livro. A extensão. Julgo que a mesma história poderia ser contada em menos páginas, ganhando maior coesão e magia.

Ainda assim, é uma história com detalhes originais quando desenvolve a origem da floresta, e a forma como esta se tornou corrupta, desvanecendo a noção de mal e bem absolutos. Alguns dos detalhes da magia utilizada são interessantes, principalmente na forma como se interligam os feitiços desenvolvidos por vários mágicos em simultâneo.

(cópia fornecida gratuitamente pela editora)

5 comments

Deixe uma Resposta para Nuno Ferreira Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.