Animal’z – Enki Bilal

IMG_8820

Soturno, deprimente, tecnologicamente avassalador. Animal’Z decorre numa realidade devastada com pequenas pistas para desastres nucleares com decadência ecológica e consequentemente declínio da civilização.

Existem sobreviventes – sobretudo melancólicos e eremitas, homens e mulheres de poucas palavras que persistem, sozinhos ou em pequenos grupos, recorrendo, quase sempre, a tecnologia bastante avançada ou constituindo, eles próprios, tecnologia bastante avançada.

IMG_8804

Se a humanidade está em declínio e os seres humanos restantes são poucos, não é decerto com esta história que se encontra a salvação da espécie. Nos primeiros momentos assistimos à morte de mais uns poucos elementos, sem grande dó nem piedade, mortes necessárias para a concretização de um objectivo.

Isolamento e trauma. Os primeiros momentos mostram fragilidades de algumas personagens solitárias, umas que respondem sarcasticamente, num misto de bílis com humor peculiar, outras que se afundam em depressão, pena e arrependimento. Nada disto os salva ou previne perante um humano híbrido, capaz de se transformar em golfinho que tem uma missão a cumprir.

IMG_8806

O desenvolvimento de híbridos em laboratório, através de experiências, dando, a alguns seres humanos, capacidades de alguns animais, poderia ser um passo evolutivo interessante, não fossem estes seres humanos únicos e pouco sociáveis, seres que os restantes seres humanos não entendem e que causam estranheza nos próprios animais.

A sombra que persiste na mente das personagens que encontramos reflecte-se no mundo que os rodeia, acizentado e pouco definido, onde encontramos pequenas indicações de desgraças ecológicas, até nucleares. Estes desastres terão levado ao aparecimento de famílias de vida diferente, horripilante – a loucura instala-se lentamente.

IMG_8841

O final não é totalmente conclusivo, mas deixa as personagens em melhor situação emocional do que aquela em que as encontrámos, apesar do local inóspito e deprimente, sentimentos contagiantes que fazem com que os prolíferos episódios de acção sejam percepcionados quase apaticamente.

Entenda-se – o livro em si não é apático, nem nos deixa ilesos. É uma leitura brutal pela forma como capta a nostalgia de um mundo em aparente declínio e desencanto tecnológico. Mas é exactamente esse contexto que faz as acções violentas parecerem quase comuns.

4 pensamentos sobre “Animal’z – Enki Bilal

  1. Pingback: Animal'z - Enki Bilal | F_C | Scoop.it

  2. Pingback: Resumo de Leituras – Novembro | Rascunhos

  3. Pingback: Retrospectiva 2015 – Resumo literário | Rascunhos

  4. Pingback: Júlia & Roem – Enki Bilal | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s