Um Cisne Selvagem e outros contos – Michael Cunningham

IMG_1391

Neste pequeno livro publicado recentemente pela Gradiva, Michael Cunningham pega em conhecidas histórias e reconta-as com características actuais e perspicazes observações, conferindo a algumas um carácter mundano – ora como uma espécie de adaptação da história em que se conta um episódio moderno recorrendo ao paralelismo com o conto, ora utilizando um novo ponto de vista, que revigora a história.

Esta abordagem funciona melhor com alguns contos do que outros. Se há histórias que adquiriram a capacidade de transmitir verdades actuais de famílias comuns, nalgumas a tentativa de reinvenção parece um pouco forçada e pouco acrescenta de novo. Felizmente, os contos em que não funciona bem encontram-se em minoria.

Em Velha Louca, uma das mais interessantes transformações do conto, uma senhora envelhece sem ter filhos nem criar verdadeiros laços afectivos. De casamento em casamento acaba por desistir da vida amorosa e os seus sonhos de se instalar como guia romântica amadurecida de jovens rapazes desaparecem – ora por não ser tão atraente quanto se imagina, ora por perceber que os rapazes preferem as mais jovens, ainda que menos expeditas. É num rasgo de loucura que se decide a mudar para o campo e a construir uma casa construída por doces.

IMG_1318

Em João Ladrão, o João é descrito como um jovem sem tino, a quem a mãe desculpando os defeitos e a falta de responsabilidade, troca a última vaca a troco de meia dúzia de feijões supostamente mágicos.

Os contos de fadas são normalmente histórias com uma moral. Na versão mais sombria deste, mãe e filho morrem de fome.

A lição seria: mães, tentem ser realistas em relação aos vossos filhos imbecis, por muito encantadores que sejam os seus sorrisinhos matreiros, por muito enternecedor que seja o desalinho louro-escuro do seu cabelo. Se os idealizarem, se insistirem nas virtudes de que eles tão claramente carecem, se persistirem no vosso desejo cego de ter criado uma criança sensata, que vos será útil na velhice… não fiquem surpreendidas se vos acontecer cair no chão da casa de banho e acabarem por lá passar a noite porque ele anda nos copos com os amigos até de madrugada.

Porém, não é essa a história de “O João e o Pé de Feilão”.

O que este conto particular insinua é: Confia nos desconhecidos. Acredita na magia.

Este é o género de pequenas análises que podemos encontrar nas histórias, um acordar do conto para o confrontar com a realidade, seja por modificação dos acontecimentos já nossos conhecidos, seja porque estas questões críticas quebram a magia da história. E é esta quebra que, nalguns funciona bastante bem, conferindo-lhe um pensamento actual, mas noutros pouco acrescenta, resultando num conto sem a magia original e sem o extra crítico.

Neste conto em particular, de João Ladrão, explora-se não só a relação de aceitação e permissividade entre a mãe e o filho, como a relação do casal de gigantes; ela enganando o marido com um jovem, e ele agindo como inconsciente dessa traição. Mas será o factor de dissimulação da esposa uma forma de apimentar a relação?

IMG_1311

A Pata de Macaco é uma das histórias que é confrontado com uma realidade ainda mais dura do que a descrita. A transformação é pouca, e a análise crítica também não se destaca. Apesar de ter gostado do que li e de não perder a magia da história original, pouco se transforma nesta versão.

Se em Uma Amostra de Homem se transforma o conto da rapariga que fiava palha em ouro, conferindo-lhe a capacidade de quase se transformar numa vilã fria, um Soldadinho Leal passa a ser a história real de um casal peculiar, e Monstros apresenta uma versão bem menos romântica e de final apreensivo.

Estas são apenas algumas das histórias aqui contidas, algumas desenvolvidas de forma magistral, outras com menos impacto mas interessantes, outras, poucas, menos bem conseguidas. Mesmo assim, consegue ser um conjunto interessante ao qual as imagens de Yuko Shimizu ainda adicionam uma nova perspectiva a algumas das histórias.

Um pensamento sobre “Um Cisne Selvagem e outros contos – Michael Cunningham

  1. Pingback: Resumo de Leituras – Fevereiro de 2016 | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s