Inferno – August Strindberg

IMG_7652

História de loucura por quem dela sofre, Inferno relata os momentos psicologicamente angustiantes sofridos pelo autor após a separação da esposa. Orgulhoso, acreditando ser o alvo de diversas teorias de conspiração, algumas que pensa poderem ter consequências fisicamente dramáticas, o autor descreve em Inferno as sucessivas visões e crises paranoicas.

Acreditando-se capaz de atingir grandes descobertas na alquimia, o autor descreve actividades básicas em torno de alguns materiais, empenhando meios financeiros e tempo em experiências vãs e sem sentido.

A ilusão combinada com a obsessão, a mania da perseguição e o orgulho, impedem-no de procurar ajuda monetária ou médica para os vários problemas de saúde de que vai padecendo em que acreditar é a palavra chave pois, por mais rocambolesca que seja a teoria, o autor não só se torna obcecado como age de forma estranha em fuga de quem o persegue.

As insónias são outro mal de que padece, pensando que estas serão uma consequência propositada de quem lhe quer mal, criando campos de electricidade estática (ao deixar equipamento metálico no andar superior ao que se encontra), ou fazendo barulhos em momentos chave.

De leitura interessante pela perspectiva apresentada pelo próprio perante a loucura (que ignora possuir) Inferno revela como pode uma pessoa tornar-se a origem do seu próprio tormento, perseguindo pensamentos e sentimentos vãos que se adensam em ilusões cada vez mais mirabolantes.

Inferno foi publicado em Portugal pela Sistema Solar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s