A súbita aparição de Hope Arden – Claire North

Claire North é o nome pelo qual Catherine Webb assina alguns dos seus livros, sendo As primeira quinze vidas de Harry August o mais conhecido por ter vencido o prémio John Campbell Memorial Award e por ter sido nomeado para o BSFA e o Arthur C. Clarke. Já este, A Súbita aparição de Hope Arden, foi nomeado para o World Fantasy Award.

A premissa é interessante – uma jovem é sempre esquecida após poucos segundos de se ter falado com ela. A uma certa idade os pais esquecem-se que têm aquela filha, os amigos já não se recordam de terem brincado com ela, os inimigos esquecem-se do murro que acabou de lhes dar.

Questionada sobre o que faz naquela casa, Hope deixa o lar quando se apercebe do denso efeito que tem sobre todos e, com pesar, parte. A capacidade de ser rapidamente esquecida impede-a de ser contratada ou, até de efectuar pequenos biscates. Resta-lhe enveredar pelo mundo do crime e safar-se como ladra.

Apesar das particulares características de Hope, não são estas o ponto forte do livro, mas a existência de um aplicativo móvel denominado Perfection que induz os seus utilizadores a uma existência perfeita – o corte de cabelo perfeito, as companhias perfeitas, as roupas perfeitas. Cada vez que se segue uma dica ganham-se pontos e com o acumular dos pontos ganham-se novas vantagens.

Claro que este aplicativo é de uso limitado para os mais pobres, sendo os ricos que usufruem na totalidade das vantagens, apresentando uma aparência e uma mentalidade cada vez mais estandardizada. O programa não só indica o que comer e o que vestir, como o que pensar. Sob indicações expressas sobre como agir e tratamentos específicos, o aplicativo anula quaisquer diferenças de personalidade para criar mais um ser humano perfeito… perfeito para as campanhas de marketing.

Hope apercebe-se do potencial deste aplicativo quando uma pessoa que conhece (mas que, por sua vez, não a reconhece a cada novo encontro) e que estima, se suicida. Inteligente e bonita, não nutre suficiente amor-próprio nem para resistir ao assédio, nem para seguir as indicações e acaba por colapsar.

Em A Súbita Aparição de Hope Arden a acção é centrada numa única personagem, uma rapariga com características peculiares que, por essa razão, tem uma vida movimentada, quase sem passar duas noites seguidas no mesmo local. Esta vivência transforma-a na pessoa perfeita para se esgueirar como uma espia treinada naquela que é a maior operação de manipulação de todos os tempos.

Ainda mais interessante do que é Hope Arden é a crítica à sociedade actual do imediatismo, da construção de personalidades aparentemente perfeitas e bem sucedidas. Criticam-se os aplicativos que nos vigiam e controlam e nos fazem deixar de pensar, fazendo-nos crer que é para o nosso bem, mas tornando-nos mais um elemento a consumir na direcção pretendida. A perfeição é apenas aparente, uma capa vazia de conteúdo que tem apenas objectivos comerciais.

A súbita aparição de Hope Arden foi publicado em Portugal pela Saída de Emergência.

11 comments

      1. Acho que sim. O livro aborda temas como popularidade (sobretudo popularidade gerada por se seguir standards ocos de estilo de vida) e não é complexo do ponto de vista científico. Ideias simples, narrativa facilmente acompanhável.

Deixe uma Resposta para paulo brito Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.