Blacksad – Amarillo – Díaz Canales e Guarnido

Este é o quinto volume de Backsad, uma série de autores espanhóis publicada originalmente em França que apresenta uma história com todos os clichés das histórias de detectives mas que se distingue por apresentar personagens com aparência de animais – normalmente, aqueles que melhor correspondem à personalidade da personagem.

Blacksad é um detective privado que pensa em deixar a sua profissão. As aventuras anteriores levaram-no por algumas decepções amorosas, mas a conhecer um novo amigo. Será esta ligação de amizade que inicia este volume, mostrando Blacksad a acompanhar o amigo ao aeroporto. Após uma curta conversa, Blacksad parece convencido em seguir uma nova profissão, neste caso a de fotógrafo.

A decisão, no entanto, dura pouco tempo. Um contratempo no parque de automóveis leva-o numa aventura mirabolante, carregada de amores e traições, onde o ex-detective é forçado a investigar vários acontecimentos trágicos, muitos dos quais se tratam de acidentes infelizes.

Comparativamente aos volumes anteriores, em ritmo e desenvolvimento, recorda-me menos a típica história de detectives. Se, por um lado, o detective é quase que arrastado de episódio em episódio (algo que acontece nalgumas histórias tradicionais), em Amarillo somos levados a explorar o mundo próprio do circo (com as suas leis próprias) e a acompanhar a fuga de algumas personagens – uma delas, um escritor que parece amaldiçoado na sua obsessão pelo romance perfeito.

Menos colado aos clichés das histórias de detectives, leva-nos por uma viagem onde não faltam, claro, as belas mulheres em apuros e alguns elementos de aura gangster. Entre situações perigosas e comboios em movimento, Amarillo é um volume carregado de twists e tragicidade. Estas diferenças narrativas levam-me a considerar este volume mais fraco do que os anteriores, ainda que a qualidade do desenho se mantenha tão bom quanto os anteriores.

Amarillo foi publicado em Portugal pela Arcádia.

One comment

  1. Esta série é muito boa mesmo, não conhecia, mas depois de ler os teus posts decidi ler o primeiro volume em inglês pq não encontro a versão portuguesa em lado nenhum.
    Posso dizer que li os 5 livros seguidos e adorei completamente.
    Obrigado Cristina pela tua dica!

    Já agora acho que um post interessante é mostrares a tua coleção em fotos das estantes e a quantidade de livros que tens, e tb a tua história que te levou às BDs.

    Cumprimentos,
    Luis Costa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.