Prometeu e a Caixa de Pandora – Luc Ferry

Em Prometeu e a Caixa de Pandora explora-se o mito grego da criação do ser humano e como os presentes que Prometeu deu à humanidade o levam a um castigo infinito de tortura diária. Como forma de tentar balancear a humanidade, Zeus cria uma caixa com todos os males do mundo e uma linda, mas curiosa humana, Pandora.

Para quem costumava ler os contos da mitologia grega ou romana, este livro apresenta-se como uma agradável adaptação da história, ligando as duas histórias mitológicas. Visualmente agradável, tem, como principal defeito, a pouca caracterização de personagens, fazendo-nos percepcionar a história de uma perspectiva ausente da narrativa.

Após a luta entre os novos deuses e os Titãs, Zeus distribui os vários domínios e usufrui do resultado da guerra. Mas a vida de Rei dos Deuses é aborrecida e Zeus acaba por pedir a Prometeu (um dos titãs que permaneceu em paz) para criar seres vivos mortais que habitem os vários domínios.

Prometeu assim faz, com a ajuda do irmão, um titã de mentalidade mais simples mas de grande capacidade manual. Animal a animal, o irmão cria todos os animais, enquadrando-os no seu clima e no seu papel de caçador ou herbívoro, distribuindo todas as armas possíveis, como garras ou dentes afiados, entre estes animais.

Em simultâneo, Prometeu cria uma única espécie, especial – o homem. Mas ao ver que não lhe restam elementos com os quais se possa defender, e querendo que os homens ultrapassem o papel de brinquedos, resolve oferecer-lhes o fogo bem como outras artes.

Zeus apercebe-se que uma das novas criaturas tem capacidades para além das que desejava nos habitantes da Terra. E vendo no homem uma ameaça decide castigar Prometeu e fazer com que diversos males atinjam os homens, desde a Guerra à Doença.

Este volume apresenta uma adaptação quase directa do mito, sem grande caracterização de personagens ou desenvolvimento de enredo, para além do narrador de acontecimentos. Contém alguns elementos introdutórios mas que não me parecem suficientes para captar o ambiente das mitologias gregas, ou as personalidades das figuras divinas.

É, no entanto, uma edição agradável, em capa dura, com várias páginas de conteúdo adicional, desde versões alternativas do mito grego, a informação sobre os deuses ou curiosidades sobre alguns objectos.

Este volume foi publicado em Portugal pela Gradiva.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.