Favoritos VII

Favoritos anteriores

  1. Ray Bradbury
  2. Colleen McCullough
  3. China Miéville
  4. Umberto Eco
  5. Amin Maalouf
  6. Ursula le Guin
  7. Neil Gaiman
  8. Guy Gavriel Kay
  9. Michal Ajvaz
  10. Station Eleven
  11. His Dark Materials
  12. The Preacher

IMG_9281

13 – Dino Buzzati

Apesar de O Deserto dos Tártaros ser o livro mais conhecido de Dino Buzzati, foi através de O Segredo do Bosque Velho que conheci o autor e é este, de todas as obras que dele li, aquele que mais apreciei. Utilizando elementos naturais humanizados bem como génios, contrasta a maldade de um homem que utiliza o vento como carrasco, com a magia do Bosque. São de realçar os detalhes fantásticos como a música feita propositadamente pelo vento usando o bosque como instrumento.

Este livro belíssimo, carregado de elementos fantásticos e até inocentes, contrasta com O Deserto dos Tártaros, um livro que gostei igualmente, mas que é implacável. Livro mais sólido e menos imaginativo, centra-se num homem destacado para um forte que se mente a si próprio quanto à data em que será substituído, criando gosto pela rotina, e abrindo espaço para um diálogo mais introspectivo.

IMG_9266

Se O Segredo do Bosque Velho e O Deserto dos Tártaros são histórias bastante diferentes, o mesmo se pode dizer de O Grande Retrato, uma história que se pode enquadrar na ficção científica, que apresenta um projecto em curso num local ermo (mas suficientemente perto de uma aldeia para gerar rumores) em que se cria um computador capaz de recolher dados do que o rodeia, com base em sensores que mimetizam os cinco sentidos.

Projecto interessante, não fosse o computador ter personalidade, mais especificamente o da mulher de um dos cientistas, fútil e caprichosa. Esta personalidade é incongruente com o objectivo para o qual foi construído, e gera lentamente um fantasmas tenebroso.

Os sete mensageiros, Pânico no Scala e A Derrocada da Baliverna constituem três compilações de contos que não apreciei na sua totalidade – alguns contos não me parecem histórias fechadas. Ainda assim possuem histórias memoráveis, com elementos fantásticos que se centram bastante no destino.

IMG_9289

14 – Shirley Jackson

A verdade é que li muito pouco desta autora. Para além do livro Sempre vivemos no castelo, li o The Lottery, um conto distópico brutal que me reavivou a memória do livro. Mais recentemente, recordei esta autora, com o destaque na última edição da revista Bang!.

O livro é excepcional, contendo fortes traços de malvadez, fobia e solidão. A história centra-se numa rapariga que vive no casarão da família, outrora enorme, mas da qual só restam três elementos: ela própria, a irmã e um tio. Encarregue de todas as tarefas e responsabilidades, é recebida na aldeia com olhares de soslaio e desconfiados nas suas custosas visitas.

A forma como desapareceu a família, ou as razões pelas quais a rapariga é assim recebida desconhecemos no início. A acção centra-se no ponto de vista da rapariga que vai sendo cada vez mais reclusa da casa, por sua própria iniciativa (ou fobia) e cujos pensamentos são pouco lineares e agradáveis.

Já o conto distópico consegue arrastar-se em detalhes de um ritual anual sem aborrecer o leitor, já que nos é dada uma perspectiva de mero observador, desconhecendo o que se encontra por detrás do nervosismo de algumas personagens. A tensão aumenta ao longo do conto, para terminar de uma forma brutal e horripilante.

Eis uma autora da qual ainda não li tudo o que existe publicado e que espero explorar nos próximos tempos.

Um pensamento sobre “Favoritos VII

  1. Pingback: Retrospectiva 2015 – Resumo literário | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s