Realms – Vários autores

IMG_7148

A Clarkesworld Magazine é uma revista online que disponibiliza, gratuitamente, o conteúdo na sua página. Periodicamente compilam os contos e produzem uma antologia. Tanto no primeiro volume publicado, como neste, encontramos vários escritores que, não sendo muito conhecidos na altura em que publicaram estes contos, se tornaram, entretanto bastante relevantes na ficção especulativa.

Esta é daquelas compilações em que, não gostando de todas as histórias (se calhar nem de metade) encontro algumas excelentes que valem pelo conjunto. É o caso de Summer in Paris, Light from the Sky de Ken Scholes, um conto que ocorre numa realidade alternativa onde Hitler prosseguiu a sua carreira de pintor. Claro que tal diferença não impediu a evolução política da Alemanha na direcção da xenofobia, da exterminação racial e da guerra, mas aqui todo o fulgor de Hitler acaba por ser dirigido para a salvação dos judeus.

clarkesworld Nov 2007

Capa da edição de 2007 onde foi publicado o conto de Ken Scholes

Enquanto que em Curse de Samantha Henderson se apresenta uma continuação transfigurada da fábula da moleira que fiava ouro a partir de palha, em Clockwork Chickkapee de Mary Robinette Kowal apresenta-se uma versão steampunk de um conto infantil onde os animais se mostram matreiros num final de moral que relembra La Fontaine.

De tom totalmente discrepante com estas histórias, Flight de Jeremiah Sturgill é uma excelente paródia à indústria da beleza e da reconstrução corporal, apresentando uma rapariga que desejava ser perfeita, substituindo ossos por próteses, eliminando qualquer percentagem de massa gorda, modificando-se até à perfeição. Melhor que o percurso é o final, simultaneamente duro, cómico e ridículo.

clarkesworld Abr 2008

Capa da edição com Flight e After Moreau

Em The Buried Years de Loreen Heneghan os esqueletos deambulam. Enquanto alguns acham que são capazes de interagir com os familiares (possibilidade negada pela ciência) outros julgam reconhecer, na forma como chocalham os ossos, pessoas que conheciam em vida.

Teeth de Stephen Dedman é um bom conto de horror em que um homem bastante rico procura artefactos relacionados com Poe. O que lhe tentam vender agora são, não só os dentes do escritor, como os da sua mãe.

Jeffrey Ford consegue, com After Moreu, apresentar um dos melhores contos do conjunto, descrevendo os acontecimentos na Ilha do Dr. Moreau pela perspectiva de uma das criaturas. O Dr. há muito que terá perecido, mas as suas criações continuam na ilha, interagindo de formas peculiares.

clarkesworld Dez 2007

Excerpt from a letter by a social-realist aswang de Kirstin Mandigma apresenta um hilariante discurso em que alguém se mostra contra qualquer tipo de ficção, mas principalmente ficção especulativa – uma posição que se vai revelar sobretudo política.

Esta antologia apresenta alguns dos primeiros passos de uma das revistas mais significavas no género (e premiada), contendo vários contos que não me satisfizeram mas, também, vários excelentes onde se capta um gosto pelo humor negro, pelas reviravoltas estranhas derivadas do New Weird e pelas referências literárias. Não sendo uma compilação excelente, aconselho a leitura de alguns dos contos que podem encontrar disponíveis gratuitamente na página oficial da revista.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s