Com a arma de Bogart – Renato Solnado

IMG_7439

Com a arma de Bogart foi um dos livros referidos por Filipe Homem Fonseca na sessão de Junho de Recordar os Esquecidos onde se destacou a forma concisa, quase em modo de diário facebook, como surgiam alguns dos textos.

O tom é irónico, uma sátira à política e aos tachos que usa o absurdo para realçar ideias e criar um tom leve, cómico mas corrosivo:

– Continua com os seus tiques?
– Infelizmente.
– Tem isso desde quando?
– Desde que vim para patrão.
– Veio, de onde?
– De lambe-botas. É a letra abaixo no quadro.

A história começa quando o patrão, ex-lambe-botas, é incumbido de arranjar uma ideia verdadeiramente original. Sem nunca ter a certeza de a encontrar, irá arranjar forma de se desfazer da tarefa de forma bastante original. E conclusiva.

Decompondo o esquema dos tachos e das carreiras à sombra da bananeira, subvertendo conceitos em caricaturas entre o absurdo e o ridículo, mas usando linguagem clara e, quase sempre, frases curtas, Com a arma de Bogart é um livro pequeno mas interessante, em que se realça, também, a forma visual como resolve algumas questões narrativas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s