Assim Foi: Festival Internacional de BD de Beja

Desde o início da pandemia que os eventos têm sido adiados ou transformados para o formato online. Aconteceu com o Festival Contacto (ainda que tivesse sido tudo preparado para o modo presencial, a evolução dos números levou à passar ao online) e com tantos outros. Felizmente, não aconteceu com o Festival Internacional de BD de Beja que, mesmo com as medidas de segurança, decorreu sem problemas e nos proporcionou excelentes momentos mais relaxados.

Para quem não conhece o local, nem o evento, o Festival de Beja destaca-se por ser bastante mais descontraído e familiar – para além de gratuito. Passando as abóbodas (na foto, do lado esquerdo) encontramos uma ampla esplanada com autores, editores ou fãs. Do outro lado da esplanada (não visível na foto) encontra-se um palco, bem como as cadeiras que mais tarde serviriam para os autógrafos.

No lado direito, na barraca branca (visível na foto) encontra-se a feira do livro, com obras de várias editoras. Estavam representadas as editoras de BD (G Floy, A Seita, Arte de Autor, Ala dos Livros, Polvo, Escorpião Azul, entre outros), mas também livros publicados por editoras mais generalistas (como Cavalo de Ferro) ou publicações estrangeiras, sobretudo em inglês ou francês.

Dentro do edifício podemos encontrar as exposições, ao longo de três pisos, bem como alguns espaços abertos, interiores (como o da foto à esquerda). É num destes que encontramos um café com uma pequena esplanada.

As exposições alongam-se por três pisos, com pranchas originais de vários autores convidados, tanto nacionais como estrangeiros.

É, também, no interior do edifício que encontramos uma sala dedicada à BD, onde decorrem as apresentações e os lançamentos. Neste caso, dadas as medidas de restrição da pandemia, o acesso à sala era limitado.


Lançamento de Umbigo do Mundo de Penim Loureiro e Carlos Silva, com presença do editor Bruno Caetano

Exposição Luís Louro

Exposição Jorge Magalhães

Exposição Bartolomé Seguí

Exposição Nicolas Barral

Exposição Bárbara Lopes

Exposição Ditirambos

Exposição Carlos Ambrosini

Exposição Vincent Vanoli

Exposição Lele Vianello

Exposição Umbra

Exposição Shennawy, TOK TOK & COMPANHIA

O local

As exposições alongaram-se ao longo dos três pisos.

Pensamentos finais

O Festival Internacional de BD de Beja destaca-se dos restantes eventos de BD de Beja por vários elementos positivos, sendo um dos mais relevantes, o cuidado da organização em garantir que tudo corria dentro do esperado – o organizador, Paulo Monteiro podia ser visto em todo o lado, ao mesmo tempo, sempre simpático e prestável!

Ainda que seja pouco conhecido do público em geral, é um evento mais descontraído, onde é possível passar o fim de semana de forma relaxada, alternando entre exposições, autógrafos e conversas!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.