O Castelo de Gormenghast – Mervyn Peake

O segundo volume da série Gormenghast, O Castelo de Gormenghast, continua a história iniciada com Titus, centrando-se agora mais no jovem conde – ainda que o nome deste fosse o título do primeiro volume, sendo um bebé, não tinha participação activa nos principais acontecimentos, que se centravam sobretudo em Steerpike.

Sem direito a tratamento especial, Titus anda na mesma escola que os restantes rapazes, fugindo frequentemente às aulas para explorar os bosques. Foge também das cerimónias às quais teria de assistir como conde, quebrando com as tradições seculares. Este comportamento rebelde, sem precedentes no castelo, pode ser observado igualmente na irmã, Fúcsia, encontrando-se ambos os jovens sobre a influência de Steerpike.  De origem desconhecida Steerpike começou por trabalhar nas cozinhas do castelo, e conseguiu envolver-se no dia-a-dia do castelo, chegando a substituir o mestre de cerimónias. É neste papel que consegue corromper o quotidiano e causar mais instabilidade no Castelo, com o objectivo de continuar a ascender socialmente.

Sweeter, o cozinheiro, faleceu às mãos de Flay, o escudeiro do conde, que se viu exilado nos bosques. Fazendo parte do funcionamento do castelo, o desaparecimento destes dois alicerces deixou um espaço livre que criou desconforto e tristeza entre os restantes criados. Por outro lado, também as irmãs do conde desapareceram, reféns de Steerpike, que se aproveitou da insanidade das duas velhotas para a continuidade dos planos demoníacos. O desfalecer desta estrutura protectora expõe ainda mais Titus e Fúcsia à influência de Steerpike, que os contamina com ideias subversivas.

O ambiente encontra-se tão pesado no castelo que transtornam até a condessa, cuja mente vagueia entre os pássaros e os gatos. Obrigada a regressar à realidade, a condessa decide-se a descobrir a origem da corrupção da mente e dos costumes, procurando a ajuda do médico. As desconfianças em relação a Steerpike vão surgindo com o vagaroso avanço da investigação… não prevenindo alguns acontecimentos trágicos.

Esta carga negativa e sombria é aliviada, para o leitor, com alguns momentos dementes, proporcionados por personagens que se tornam simultaneamente queridas e ridículas: o reitor morre de forma inesperada e cómica e a irmão do médico decide casar-se com um dos professores, montando uma festa demasiado requintada onde espera subjugar todos com a sua feminilidade. Com excepção destes momentos, a história avança devagar com tragicidade crescente, deixando o leitor preso ao destino das personagens: Steerpike é o vilão inteligente pelo qual conseguimos torcer no início, Fúcsia uma jovem meio tonta que parece viver noutro mundo, a condessa vive realmente noutro mundo, suspensa; e, finalmente, Titus é o jovem rebelde que não deseja viver recluso para sempre.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.