Oh que cousas grandes e raras haverá – Álvaro Domingues – Granta Futuro

Já tinha sido avisada que pegar numa antologia sobre futuro de autores que pouco ou nada sabem de ciência seria complicado. O aviso concretizou-se logo neste primeiro texto. Entre deambulações sobre a postura religiosa com “o futuro a Deus pertence” e um sermão de padre António Vieira o texto é uma sucessão de referências, umas mais coerentes do que outras.

Mas se ficasse por aqui, o texto até se lia bem, contendo uma série de exemplos de posturas passadas em relação ao futuro. O problema começa quando o autor se atreve por caminhos mais científicos, questionando teorias científicas com argumentos que pouco ou nada têm de tal:

“Na sequência do relatório veio a saturação até à náusea do discurso sobre o futuro do desenvolvimento sustentável, do equilíbrio ambiental, e da presunção, sabe-se lá fundada em quê, de juntar a tecnologa, a economia, a eficiência, a competitividade, a justiça social, o crescimento económico, a ganância do lucro e do dinheiro… (…)

O planeta é muito dado a instabilidades, é esse o seu segredo. O resto são fantasias. Alain Badiou disse que a ecologia era o novo ópio do povo, uma espécie de religião, uma verdolatria.

O argumento é leve. Indirecto. Mas deixa mau sabor e desconforto científico. Seguem-se novas referências a exposições e a cinema em que o autor realça o actual desencatamento pelo futuro e o desgosto que sente pelo algoritmo:

“O algoritmo é como o adivinho, os oráculos, o pensamento e a acção apoiados simplesmente na jazida intensa dos dados, dos padrões, das correspondências, uma espécie de adivinhação artificial, como a dita inteligência (…)”

Este é o primeiro texto do conjunto e demonstra como alguém com autoridade num ramo científico pode tentar, de forma excessiva, exercer essa mesma autoridade noutros ramos. O texto tem pontos de interesse, mas julgo que seria bastante mais interessante o autor usar o seu conhecimento de planeamento e urbanismo para tecer considerações sobre o futuro urbano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.