Nau fossilizada em Dó Maior – A. M. Catarino (Antologia Ficção Especulativa Queer)

Esta história, mais de horror sobrenatural, apresenta um tom bastante diferente das anteriores. A história centra-se numa jovem sem coragem nem para assumir um relacionamento homossexual, nem para desmanchar o longo noivado com o homem que todos esperam que case.

O conto começa com esta jovem a realizar uma foto reportagem a uma discoteca há muito abandonada – uma das discotecas mais famosas do país no final do século XX, que agora é apenas uma ruína, mas de interesse suficiente para justificar as fotos.

Enquanto que, nas restantes histórias, um dos principais focos narrativos é o relacionamento entre dois seres, aqui o foco está no espaço que a personagem ocupa, um espaço assombrado que a faz repensar as suas escolhas de vida e a forma como está na vida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.