O Último Unicórnio – Peter Beagle

The Last Unicorn, publicado em Portugal como O Último Unicórnio, pelas Edições Século XXI, centra-se num unicórnio fêmea, bela e altiva, que concede à floresta onde vive algumas características mágicas: as folhas não caem, a neve nunca se vê e os animais parecem mais difíceis de caçar.

Um dia, ao ouvir uma conversa entre caçadores, descobre que poderá ser o último elemento da sua espécie. Tal afirmação perturba o ser imortal, até ao momento impassível a quem nada parece interessar. De espírito alterado, o unicórnio decide procurar pelos restantes membros da sua espécie, deixando assim a floresta onde vive.

Após alguns dias de viagem, é aprisionada e exibida num circo, onde conhece Schmendrick, um mágico trapalhão e sem talentos que a solta, e que com ela insiste em seguir viagem.

Durante as buscas descobrem que uma figura sobrenatural, o Touro Vermelho, talvez pertencente ao Rei Haggard poderá estar na cauda do desaparecimento dos unicórnios.

O Último Unicórnio poderá ser comparado a um conto de fadas, mas nem sempre possui a inocência deste. O unicórnio fêmea, ser imortal, irá perder alguma da sua insensibilidade ao mundo que o rodeia, o mágico trapalhão e cómico desenvolve-se em algo mais e os bandidos de estrada cantam na esperança de se parecerem aos guerreiros de Robin Hood que roubava aos ricos para dar aos pobres.

Apesar das figuras típicas de uma fábula, o desenrolar foge um pouco aos padrões, de um forma inteligente e por vezes satírica, que poderá não ser do gosto de todos. Mesmo assim não será do melhor que tenho lido, tendo personagens extremamente interessantes, mas também episódios que poderiam ter sido melhor explorados.

Em continuação ao livro terão sido publicadas duas histórias: Two Hearts (2005 Fantasy and Science Fiction Magazine) e The Line Between (2006); e espera-se o lançamento de uma série de novos contos em dois volumes ainda este ano.

O livro The Last Unicorn foi já adaptado para filme animado, com o mesmo nome.

6 comments

  1. Oi, Cristina,

    Cheguei ao seu blog pelo do Eric Novello.

    “O Último Unicórnio” é simplesmente um dos mais belos livros de fantasia já escritos. Meu primeiro contato com essa história foi de criança, através da animação da década de 80, que, vim a saber anos depois, não chega aos pés do livro em ritmo, ironia, sensação de mistério e magia… Enfim, o filme é um tanto raso, enquanto o livro é profundo. Mesmo assim, fiz questão de revê-lo um punhado de vezes nos últimos tempos, rs.

    Lamentavelmente o livro nunca foi lançado aqui no Brasil. Acabei lendo a versão em inglês.

    De todo modo, a pequena saga de Lady Amalthea passou irremediavelmente a fazer parte dos meus sonhos e histórias preferidas.

    Por isso tudo é que fiquei feliz por topar com esse post enquanto zapeava pelo seu blog.

    Obrigada. 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.