Shelves (18)

Joe Haldeman é o autor de alguns conhecidos livros de Ficção Científica, como The Forever War ou The Accidental Time Machine, vários vencedores dos prémios Hugo ou Nébula. Alguns dos seus livros podem ser encontrados em portugês, trazidos pela Europa-América (A Máquina do Tempo Acidental, Camuflagem, Guerra Sempre,  Liberdade Sempre, O Velho Século XX ou Paz Sempre). Mindbridge (de 1977) é um dos livros menos conhecidos de Haldeman, e será a primeira obra que lerei dele.

Nomeado para os prémios World Fantasy e British Fantasy Society em 2006, Vellum, Book of all hours tem recebido excelentes críticas em diversos sites (dando alguns exemplos – SF Reviews, SFF World, Infinity Plus). A sinopse promete uma luta entre o Céu e o Inferno, mas sem vilões nem heróis:

It’s 2017 and the end days are coming, beings that were once human gathering to fight in one last great war for control of the Vellum – the vast realm of eternity on which our world is just a scratch. But to a draft-dodging Irish angel and a trailer-trash tomboy called Phreedom, it’s about to become brutally clear that there’s no great divine or diabolic plan at play here, just a vicious battle between the hawks of Heaven and Hell, with humanity stuck in the middle, and where the easy rhetoric of Good and Evil, Order versus Chaos just doesn’t apply. Here there are no heroes, no darlings of destiny struggling to save the day, and there are no villains, no dark lords of evil out to destroy the world. Or at least if there are, it’s not quite clear which is which. Here, the most ancient gods and the most modern humans are equally fate’s fools, victims of their own hubris, struggling to save their own skins, their own souls, but sometimes…just sometimes…sacrificing everything in the name of humanity.

A saga de Elric (publicada pela Saída de Emergência), ou livros como Behold the Man (Eis o homem, também pela Saída de Emergência) e Mother London, são apenas alguns exemplos da extensa obra de Michael Moorcock.

Gloriana é apenas um dos seus livros premiados, incluído na colecção Fantasy Masterworks:

Gloriana rules an Albion whose empire embraces America and most of Asia. A new golden Age of peace, enlightenment and prosperity has dawned. Gloriana is Albion and Albion is Gloriana; if one falls, so too will the other. And Gloriana is oppressed by the burden this places upon her – and by the fact that she remains incapable of orgasm. The maintenance of the delicate balance that keeps Albion and Gloriana thriving depends of Montfallcon, Gloriana’s Chancellor, and on his network of spies and assassins – in particular on Quire, cold hearted seducer of virtue and murderer of innocence. When Quire falls out with Montfallcon, he forms an alliance with his greatest enemy and conceives a plan to ruin Gloriana, destroy Albion, the empire and the Golden Age itself. But even the utterly ruthless Quire does not fully understand what he has set in motion when he persuades the Queen to fall in love with him… Moorcock’s masterly evocation of Gloriana’s strange and secretive palace and of a vibrant London make this one of his most powerful and memorable novels.

Songs of the Dying Earth é uma antologia a ser publicada futuramente pela Subterranean Press, tendo como cenário, a terra criada por Jack Vance em Tales of the Dying Earth. Aliciada pela homenagem na antologia, na qual participam autores como Dan Simmons, Robert Silverberg, Neil Gaiman, Jeff Vandermeer ou George R R Martin, resolvi adquirir o Tales of the Dying Earth.

A revista Asimov deste mes é um volume duplo, com histórias de vários autores conhecidos: Brian Stableford, Michael Swanwick, Robert Reed e Nancy Kress. Brian Stableford é o autor de Império do Medo. Dos restantes autores, em português, apenas um conto de Michael Swanwick foi publicado. Micheal Swanwick é o autor de The Iron Dragon’s Daughter, e Nancy Kress, a autora de Beggars in Spain e de Dogs.

O livro de Brian Evenson, Last Days, terá sido a força empulsionadora que terá levado Victoria Blake  a deixar a Dark Horse e a fundar a sua própria editora. Ainda que não se pareça enquadrar dentro do género que costumo ler, este é outro caso onde as constantes referências a um livro me fizeram considerar adquiri-lo:

Intense and profoundly unsettling, Last Days is a down-the-rabbit-hole detective novel set in an underground religious cult. Still reeling from his brutal dismemberment, detective Kline is forcibly recruited to solve a murder inside a Fundamentalist society that takes literally the New Testament idea that you should cut of your hand if it offends you. Armed only with his gun, his wits, and a gift for self-preservation, Kline must navigate a gauntlet of lies, threats, and misinformation, discovering that the stakes are higher than he thought and that his survival depends on an act of sheer will.

Depois de ter adorado A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafon, soube ada existência de um livro, do mesmo autor, que decorre no mesmo ambiente, mas vários anos antes. Há quem diga que O Jogo do Anjo está aquém de A Sombra do Vento, mas várias pessoas me disseram tratar-se de algo ainda melhor.

Finalmente, continuo a adquirir as versões de The Dark Tower, no sentido de dar uma nova oportunidade ao tão falado Stephen King, cujo livro Insónia, me deixou tão negativamente marcada: um livro ao qual menos 500 páginas não fariam diferença, onde se repete sem fim um mesmo cenário.

Waltz with Bashir é a graphic novel corresponde ao filme de mesmo nome que não tive, ainda, oportunidade de ver. Provavelmente, a graphic novel irá esperar a visualização do filme antes da leitura.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.