Retrovirus – Justin Gray e Jimmy Palmiotti

IMG_7976

Zoe Mallace é uma conceituada virologista que, apesar da figura esbelta, consegue singrar num meio científica misógino mostrando-se uma pessoa pouco submissa. Conhecida pelas suas capacidades, não é de estranhar que receba uma boa e misteriosa proposta de uma entidade privada para investigar um vírus desconhecido.

As instalações nas quais deve conduzir a investigação são na Antártida e, apesar do entusiasmo, assim que chega percebe que algo está errado – o tal vírus já contagiou todos os cientistas e sendo transmitido pelo ar, infectou-a também, e ao bebé que carrega.

IMG_7984

O vírus terá sido recriado por engano aquando da reconstrução de um neandertal, clonagem que terá sido possível preenchendo as componentes desconhecidas com DNA de um ser humano. Felizmente estes detalhes científicos são pouco debatidos e realçados, ou a narrativa ter-se-ia tornado bastante irritante pela quantidade de erros e ideias que derivam de uma perspectiva errónea em relação a alguns conceitos base.

Os neandertais também se encontram na base, contidos, num espaço que recria uma floresta. Estes seres revelam-se capazes de uma brutalidade sem limites, fortes e mais inteligentes do que deveriam ser. A partir daqui o que se pode esperar é expectável – os neandertais escapam do recinto e iniciam uma verdadeira chacina.

IMG_7995

Uma leitura engraçada mas banal que se destaca sobretudo pelas pranchas movimentadas onde apresenta os Neandertais – enormes, brutos, mas mais inteligentes do que parecem, artefactos que conferem à história movimento e o factor de fascínio mas que pouco servem a narrativa.

Alternando páginas graficamente esplendorosas carregadas de detalhes e acção, com outras insípidas em que as posturas parecem algo forçadas, Retrovirus apresenta uma narrativa bastante linear focada em três personagens tipo – a nossa heróina, destemida mas frágil, o vilão capitalista que pretende vender armas biológicas, e o herói, forte e apaixonado que aparece na hora certa para salvar o dia.

Um pensamento sobre “Retrovirus – Justin Gray e Jimmy Palmiotti

  1. Pingback: Resumo de Leituras – Agosto de 2016 (1) | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s