Valerian Vol.8 – As Armas Vivas / Os Círculos do Poder – Christin Mézières

Sem suporte técnico terrestre, Valerian e Laureline aterram num planeta primitivo. Laureline começa por inspeccionar o local e conhece o primeiro alienígena daquela planeta, um ser de cheiro nauseabundo que pertence a uma companhia de teatro que opera naquelas zonas, sobrecarregadas pela eterna guerra entre duas facções guerreiras.

Não é, sem dúvida, um planeta onde se possa obter consideração e bom público como elemento num teatro ou num circo. Laureline e Valerian juntam-se à comitiva e acabam todos sequestrados por uma das facções – aquela que acredita em por fim à guerra, através da guerra à guerra. Filosoficamente divertida, esta primeira história é leve e descontraída, carregada de elementos irónicos que questionam o senso comum.

A nave de Valerian e Laureline continua a dar problemas cada vez mais sérios – problemas que exigem um arranjo demasiado caro para o seu nível de vida. Nada que não seja possível de resolver com uma missão no planeta onde o nível de corrupção é tão elevado que é dado como adquirido e onde tudo se compra e vende.

Num planeta destas a informação corre livre e rapidamente e depressa o duo é envolvido numa pequena missão onde poderá obter a quantia necessária. A missão terá como objectivo inspeccionar o círculo do poder, o nível de onde deveriam vir todas as ordens para a gestão caótica do planeta.

Entre viagens de táxis voadores que lembram várias outras obras de ficção científica posteriores e visões de uma cidade estratificada e carregada de lixo e sucata, encontramos dominatrixes e grunhidores, o mais famoso trio de negociadores de toda a galáxia e uma série de personagens mirabolantes com propósito próprio. No meio desta caótica imensidão de interesses os nossos heróis terão de se desembaraçar.

Com o desaparecimento da versão da Terra que deu origem aos agentes do espaço e do tempo, os nossos heróis arranjam forma de prosseguir as aventuras, ainda que sem o objectivo das missões, de salvarem algum planeta ou populações. Estas duas histórias apresentam o prosseguir das aventuras dos heróis como sendo os únicos terrestres que agora se aventuram pelo espaço.

Continuando com os detalhes imaginativos e utilizando elementos já apresentados em aventuras anteriores, as histórias aproveitam a mitologia global para ganharem profundidade e interesse para os que as seguem. Com este volume a série voltou a subir bastante na minha consideração.

A série Valerian está a ser publicada pela Asa em parceria com o Público.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s