Novidade: Batman: O Último Cavaleiro da Terra

A Levoir anuncia a publicação, em parceria com o jornal Público, de Batman: O Último cavaleiro da Terra, no dia 16 de Maio. Deixo-vos a sinopse bem como algumas páginas disponibilizadas pela editora:

Considerada uma das melhores histórias do selo DC Black Label tem a equipe criativa formada pelo escritor Scott Snyder e o artista Greg Capullo, a dupla que reinventou Batman das profundezas emocionais de Corte das Corujas (já editado pela Levoir).

Ao longo dos tempos, Batman tem sido um dos personagens mais usados pela DC Comics, já o vimos ser morto várias vezes, ganhar e perder poderes e agora vamos vê-lo como uma espécie de última esperança da Terra.

Batman: O Último Cavaleiro da Terra introduz os leitores no futuro sombrio de um Universo DC, onde a humanidade se voltou contra os super-heróis do mundo, seguindo um esquema desonesto de Lex Luthor.

Bruce Wayne tenta descobrir o mistério do seu passado, enquanto procura desvendar a causa desse futuro terrível e rastrear a força indescritível que destruiu o mundo tal como ele o conhecia… Uma história que não podia ter um início mais surpreendente e inesperado, com um jovem Bruce Wayne que acorda no Asilo Arkham… para descobrir que Batman nunca existiu, senão na sua imaginação perturbada. A maioria dos membros da Liga da Justiça está morta ou desaparecida, cidades inteiras foram reduzidas a ruínas e vilões aterrorizantes parecem esconder-se em todos os cantos das terras áridas que compõem essa realidade distópica. Batman tem como companhia a cabeça decapitada de Joker dentro de um frasco. Mas o facto de ter perdido o corpo não acabou com a verve do príncipe palhaço do crime, bem pelo contrário. Além de nunca se calar ao longo de toda a história, é ele o inesperado narrador desta aventura, funcionando igualmente como o guia do Cavaleiro das Trevas nesta descida (literal) aos Infernos.

Desde o início, ficou claro que aquele mundo sombrio e violento afetou qualquer um que ainda tentasse lutar pelo bem. Não era um lugar para se gostar, era um lugar feito apenas para sobreviver. 

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.