Homem-aranha Vol.9 – Amigos para sempre

Quando peguei neste volume o que esperava era uma história divertida carregada de piadas fáceis e trocadilhos, onde ambos os heróis expressam o seu humor típico, o homem-aranha com tiradas demasiado pensadas (trocadilhos fáceis que nem sempre são engraçados) e javardice do lado do Deadpool. O que obtive foi algo semelhante, com uns pózinhos de algo mais.

Durante as batalhas aqui representadas Deadpool tenta estreitar os laços de amizade com o Homem-Aranha, enquanto tece um plano para matar Peter Parker, o suposto patrão do Homem-Aranha. Ao longo das missões em que se faz convidado ou em que quase obriga o Homem-aranha a acompanhá-lo vai lançando questões e dúvidas sobre Peter Parker, por achar que se trata de um empresário de motivações dúbias.

O Homem-aranha mantêm-se no papel, sem revelar a sua verdadeira identidade, sem saber das verdadeiras intenções de Deadpool. Juntos lutam contra monstros e saem com donzelas, num duplo encontro que se revela uma desgraça onde acabam, os dois, a dançar de cuecas (e máscara facial) para apreciação de várias espectadoras.

Mas nem tudo são momentos cómicos. Aqui Deadpool revela alguns dos seus segredos mais pessoais ao Homem-Aranha, mostrando um lado mais humano e o motivo pelo qual estará a tentar ser um homem melhor. Já as missões para as quais chama Homem-aranha nem sempre são obviamente correctas mas revelam-se acertadas após uma melhor análise.

Ligando-se ao volume centrado no Deadpool publicado na série Marvel Especial, Amigos para sempre apresenta o relacionamento complexo entre os dois super-heróis. Complexo porque tudo o que Deadpool faz está carregado de raciocínios intrincados e desnecessariamente confusos que nem sempre o levam a bom porto, complexo porque o Homem-aranha nem sempre tem paciência para as teorias do Deadpool.

Alguns episódios revelam-se menos simples do que parecem, mas o que move esta aventura é a vontade de Deadpool em acreditar que Peter Parker é um homem mau camuflado por poderosas empresas. O resultado é um volume visualmente agradável com momentos cómicos onde a tragicidade da vida de alguns é camuflada pelas piadas e interacções dúbias dos heróis.

A série Homem-Aranha foi publicada em Portugal pela Goody.

Novidade: Homem-Aranha Vol.2 Série II – Vive e deixa morrer

Chegou hoje às bancas o segundo volume da segunda série Homem-Aranha! Como já é habitual deixo-vos a sinopse, bem como um resumo de conteúdos e algumas fabulosas páginas:

A GRANDE MISSÃO DO CHACAL: O NOVO DEUS TODO PODEROSO. Na tentativa de encontrar Jerry Saltares, colaborador das Indústrias Parker que desapareceu após lhe ter sido administrado um tratamento médico inovador da New U Technologies, Peter descobre que, na verdade, aquela empresa é gerida secretamente pelo Chacal. A New U não passa de uma organização de fachada para esconder tecnologia de ponta associada à clonagem humana. O “poder” do Chacal trouxe de volta vários amigos do Homem-Aranha, mas também alguns dos seus inimigos mais perigosos… Resta saber qual será o verdadeiro objetivo do vilão (e quem se esconde atrás daquela máscara do deus Anúbis). Enquanto isso, Kaine, o primeiro clone do próprio Peter Parker, fez uma descoberta ainda mais aterradora – seja lá o que for que o Chacal tenha estado a fazer, isso já aconteceu noutras Terras por todo o Multiverso… e em todos esses mundos as pessoas que receberam o tratamento da New U transformaram-se em criaturas infecciosas designadas por Carniças, ou seja, zombies. Kaine e a Gwen Stacy da Terra-65 delinearam um plano para deter o Chacal, mas nem tudo corre como previsto. Este cenário sombrio complica-se ainda mais quando o Doutor Octopus decide agir por conta própria.

Conteúdo:

  • Amazing Spider-man (2015) #21-22 – Dan Slott, Christos Gage, Giuseppe Camuncoli, Cam Smith, Roberto Poggi e Jason Jeith;
  • The Clone conspiracy (2016) #3-4 – Dan Slott, Jum Cheung, John Dell, Cory Smith e Justion Ponsor;
  • Prowler (2016) #2-3 – Sean Ryan, Jamal Campbell e Javier Saltares