Grendel – John Gardner

Pensa-se que o poema épico Beowulf remonte aos séculos VIII ou XI, decorrendo na Dinamarca e na Suécia. Considerado uma das importantes obras da literatura anglo-saxónica, centra-se no herói que dá nome à obra, que batalha contra três distintos monstros: Grendel, a mãe de Grendel e um dragão.

Em Grendel John Gardner dá a volta ao poema épico, e centra a história no monstro meio humano, acompanhando-o desde a infância. O ser monstruoso que é cresce inocente até encontrar seres humanos, pelos quais se sente, simultaneamente, fascínio e repulsa. Desta forma, assiste ao aparecimento do rei Hrothgar, e à forma como este consegue fazer um reino do que eram antes vilas em guerra constante, oferecendo protecção em troca de um tributo.

Grendel tenta estabelecer contacto com os humanos, mas o seu aspecto não lhe permite uma aproximação pacífica.  Entre os dois sentimentos opostos que nutre, as noites de Grendel passam a centrar-se nos seres humanos, entre as belas narrativas do bardo e as incursões violentas em que se deleita com as pernas e braços que arranca. Imortalizado por um dragão, o monstro meio humano torna-se cada vez mais violento, como que em busca da sua própria perdição.

Nomeado para o Mythopeic Fantasy Award, esta não é uma comum história fantástica, antes uma história para adultos que ao, se centrar no vilão, debate a complexidade das emoções e da personalidade, entre odes irónicas e tristes, e relatos violentos em que vamos sentindo empatia e repulsa por Grendel, a mesma que este sente pelos seres humanos.

Posted In

1 Comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.