Chocky – John Wyndham

Chocky foi publicado recentemente em português pela Editorial Presença através da colecção Lado B ao invés de através da colecção dedicada ao fantástico e à ficção científica, Via Láctea. Depois de Trouble with lichen e The Chrysalids este foi o terceiro livro de John Wyndham que tive  oportunidade de ler que, tal como o The Chrysalids contempla a possibilidade de seres inteligentes poderem comunicar telepaticamente.

Adoptado, Mathew é uma criança de desenvolvimento aparentemente normal até ao dia em que os pais se apercebem que este tem estranhas e complexas conversas com um amigo ficcional. Estranhas porque debatem assuntos cientificamente bastante avançados, e que têm influenciado a sua abordagem nos testes e a formulação de estranhas perguntas aos professores.

Os pais, preocupados, resolvem procurar opinião profissional num amigo do pai. Ao contrário do que julgavam, este não relaciona a existência de Chocky a um amigo imaginário ou à loucura, mas sim a uma espécie de possessão. A mãe de Mathew entra em negação e continua a achar que Chocky é um amigo imaginário, mas resolve-se a esconder os comportamentos de Mathew. Estes são, no entanto, difíceis de ocultar, principalmente depois de salvar a irmã de se afogar apesar de não saber nadar, e de ganhar um prémio juvenil de desenho sem nunca ter demonstrado capacidades artísticas.

Menos trágico que The Chrysalids, mas mais movimentado que Trouble With Lichen, Chocky apresenta, tal como anteriores uma leveza narrativa que faz com que a leitura flua rapidamente. Mas é também com leveza que acompanhamos a história, afastados das personagens, pouco sabendo do que pensam, e visualizando sempre a acção de longe, o que prejudica o envolvimento do leitor na história.

Tal como nos livros anteriores, a premissa é interessante e a história é desenvolvida de forma coesa em torno desta. É, no entanto, o afastamento das personagens e consequentemente dos acontecimentos que impedem que as obras ultrapassem o bom para se juntarem ao excelente. Com uma abordagem pouco pesada da ficção científica, estas poderão, no entanto, ser boas opções para quem gosta de histórias com alguma porção de ficção científica, mas não em demasia.

4 pensamentos sobre “Chocky – John Wyndham

  1. Já tinha visto este livro nas livrarias e tinha ficado curioso (quanto mais não seja porque ainda não li nada de John Wyndham), agora fiquei ainda mais. Para mim narradores distantes, ou uma certa dose de afastamento das personagens, até pode funcionar se o autor souber o que está a fazer – claro que o limita no sentido que não pode tapar as falhas da escrita através de puxôes emocionais ao leitor. Mais um para a lista 🙂

  2. Bem, para mim convém que exista algum envolvimento na história 🙂 e ainda que tenha gostado bastante das premissas, sinto sempre que as personagens estão um pouco isoladas do leitor. Mas pode ser que para ti seja perfeito 🙂

  3. Pingback: Promoções: Editorial Presença: Hora H | Rascunhos

  4. Pingback: The Chrysalids – John Wyndham | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.