Jacaranda – Cherie Priest

Jacaranda

Cherie Priest tornou-se mais conhecida com a série steampunk Clockwork Centurey iniciada com Boneshaker. Este volume, pertencente à mesma série, possui uma história bastante mais negra, de cenário contido, onde escasseiam os elementos Steampunk, mas sobejam os de horror.

O cenário é o hotel Jacaranda. De linhas rectas que pouco se enquadram à paisagem, terá sido construído no mesmo local onde terá existido uma velha árvore. Destino de peregrinação, foi cortada para dar lugar à construção massiva que é agora palco de múltiplas mortes em condições suspeitas, constituindo um local aterrador do qual ninguém se decide a partir.

Nas primeiras páginas assistimos à chegada do Padre Juan Rios, em resposta ao pedido de ajuda que recebeu através das cartas da freira Eileen, que lhe expõe as condições das mortes. Com fama de resolver situações complicadas, o Padre apercebe-se da entidade que se desenvolveu no hotel, entidade que será responsável por captar e manter próximo pessoas afligidas pela quebra de promessas e, por isso, facilmente manipuláveis.

Ninguém é isento de sentimento de culpa. Da freira pouco se sabe, mas o Padre terá quebrado um voto quando matou, de uma só vez, 12 bandidos. Com a chegada de um Ranger do Texas (também chamado pela freira), descobre-se o que aflige cada habitante do hotel, e estabelece-se o padrão. Sucedem-se mais mortes escabrosas e finalmente há quem se decida a deixar o hotel – mas o início de um forte temporal obriga todos a fecharem-se sob a luz da vela, enquanto ouvem os murmúrios da velha Jacaranda que os quer destruir.

Ainda que nos livros desta série existam elementos negros de grande inevitabilidade, esta é, das histórias que já li, a única que se insere totalmente no género de horror. Entre as mortes estranhas que se vão sucedendo e os sussurros angustiantes no hotel, encontra-se o sentimento de culpa de cada personagem – sentimento este que os leva a procurar uma expiação para as suas acções.

Ainda que seja uma leitura interessante e aconselhável, não chega a ser extraordinária. Por um lado nunca percebemos realmente a permanência da freira nem as suas motivações, por outro, o trio constituído pelo padre, pela freira e pelo ranger nunca entra em acção, parecendo existir momentos de incerteza sobre o que fazer com estas três poderes em simultâneo. Finalmente, a história termina de forma expectável, deixando o leitor à espera de algo mais.

Este livro faz parte do conjunto lançado pela Humble Bundle.

4 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.