Eclipse 4 (2)

eclipse 4

(ver parte 1)

Fields of Gold de Rachel Swirsky é a segunda história deste conjunto que explora a existência para além da morte. Neste caso os fantasmas juntam-se comummente em grandes festas numa realidade de perpétua repetição, encontrando-se velhos amigos e celebridades históricas. Mas existem algumas regras a cumprir. Boa história melancólica, que explora uma premissa interessante, ainda que tenha um final pouco forte.

Thought Experiment de Eileen Gunn é outra das grandes histórias deste conjunto. Ralph Drumm Jr. é um engenheiro que descobre a possibilidade de viajar no tempo e começa a visitar vários locais na história sem qualquer preparação prévia, nem cuidado com o fluxo temporal. Rapidamente estranha que, sempre que retorna a um mercado medieval, os habitantes se vieram contra ele sem qualquer pretexto, tentando matá-lo à pedrada.

Infelizmente, esta esta excelente história marca a passagem para mais umas quantas pouco memoráveis, ou apenas estranhas. The Double of my Double is not my double de Jeffrey Ford explora uma realidade em que as pessoas têm duplos, outros seres fisicamente semelhantes com actividades profissionais precárias que de vez em quando tentam interferir na vida das pessoas das quais são cópias.

Nine Oracles de Emma Bull roda o mundo descrevendo nove pessoas com a capacidade de antever catástrofes. Como qualquer oráculo, a capacidade de previsão não significa que os restantes acreditem nas suas visões. Explorando também a capacidade de antevisão, Dying Young de Peter M. Ball decorre num mundo futuro com seres humanos geneticamente modificados, em que a sociedade regrediu para um género de faroeste. Com passagens interessantes, mas que, no meu entender, precisavam de mais contexto e acção para resultar.

panda-coin

The Panda Coin de Jo Walton centra-se numa moeda para descrever a vida das várias pessoas pelas quais passa. Pessoas das mais variadas camadas sociais num mundo futuro, socialmente decrépito, onde as máquinas mais básicas tentam esconder a sua inteligência e a segregação social dificulta a evolução de alguns na hierarquia. Uma excelente história, peculiar em desenvolvimento e conclusão.

O conjunto termina com Tourists de James Patrick Kelly, uma boa história que não atinge o patamar do excelente, num mundo futuro em que a humanidade já colonizou alguns planetas, e os seres humanos podem ter clones de si próprios como filhos. É o caso de Mariska, uma jovem clone que tenta fugir da influência da mãe e acorda a bordo de uma nave rumo a uma nova colónia. Sobrevivente de um estranho acidente, desenvolve uma estranha amizade com um marciano, um ser humano capaz de fotossíntese.

Sem ter um título a limitar a escolha das histórias, esta antologia revela excelentes histórias mas contem, também, algumas que, não ultrapassando o patamar do estranho, se tornam irritantes por não explorarem boas premissas. Destacam-se algumas histórias como The Panda Coin (Jo Walton), Thought Experiment (Eileen Gunn), Slow as a Bullet (Andy Duncan), The Man in Grey (Michael Swanwick), Old Habits (Nalo Hopkinson) e The Vicar of Mars (Gwyneth Jones).

Algumas destas histórias encontram-se disponíveis gratuitamente

The Panda Coin – Jo Walton;

Slow as a bullet – Andy Duncan;

The Vicar of Mars – Gwyneth Jones (versão audio).

Um pensamento sobre “Eclipse 4 (2)

  1. Pingback: Resumo de Leituras – Maio (2) | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s