Assim Foi: Recordar os Esquecidos (sessão de 29 de Agosto)

IMG_7969

Esta sessão foi marcada por algumas diferenças em relação às anteriores. A primeira, visível assim que entrei foi a disposição da sala. Sem as estantes de livros a rodear as paredes, o espaço torna-se bastante menos agradável pelo negrume acentuado. A segunda são os convidados. Nesta sessão quem apresenta os Esquecidos é o próprio moderador, João Morales.

viagem

A sessão iniciou-se com a apresentação de Viagem Maritima com Dom Quixote de Thomas Mann onde o autor, em viagem contraria a associação de livros de viagem a obras menos exigentes do ponto de vista intelectual e escolhe Dom Quixote de La Mancha para o acompanhar. Para além de apontamentos de leitura, Thomas Mann expressa reflexões e escreve sobre a vida a bordo.

angustia

Seguiu-se Angústia para o Jantar de Luís de Sttau Monteiro – um livro que se centra no encontro mensal de dois colegas de liceu muitos anos depois de terem partilhado as mesmas aulas. Um é agora um empresário rico, o outro um empregado de escritório, pobre – dois homens bastante diferentes que se começam a questionar sobre as razões pelas quais ainda se encontram para jantar. Apesar da premissa aparentemente simples, será um livro com várias camadas de interpretação.

poezz

Poezz constitui uma antologia de poesia relacionada com o Jazz, onde se incluem poemas de autores como Noémia de Sousa, Ernesto de Melo e Castro, Levi Condinho ou Fernando Grade, que foram lidos na sessão.

mesa com kafka

Mimetizando o estilo de vários autores, o autor Mark Crick vai apresentando receitas sob a forma de histórias (ou histórias justificadas por receitas). Entre os autores que simula encontram-se Kafka, Borges, Gabriel Garcia Marquez ou Sade. Durante a sessão foi lida a receita ao estilo de Sade, que concedeu ao livro, uma entrada directa para a minha lista de aquisições – divertido, audaz e muito visual. 

despautérios

O próximo livro possui, também, cenas peculiares. Os depautérios do Padre Libório e Outros Contos Pícaros de António Manuel Couto Viana centra-se num padre relaxado, pouco amigo das beatas da terra que acaba por proferir frases que, aos olhos de tais senhoras, constituem afirmações infames e profanas. Os excertos lidos fazem antever uma leitura cómica pela caricatura irónica de figuras populares.

conduta_meninas

São muitos os manuais de etiqueta para meninas e senhoras, manuais que expressam uma série de regras de comportamento em sociedade para não ofender os espíritos mais delicados. Decerto nenhum se debruça sobre os temas aqui expressos. Este Manual de Civilidade para Meninas de Pierre Louys é sátira a estes manuais, contendo preceitos a ter nos quartos, na copa, ou na sala, com criados e amigos, a maioria de teor sexual em tom jocoso. 

5 pensamentos sobre “Assim Foi: Recordar os Esquecidos (sessão de 29 de Agosto)

  1. Pingback: À mesa com Kafka – Mark Crick | Rascunhos

  2. Pingback: Assim foi: Recordar os Esquecidos – Novembro, Dezembro de 2015 | Rascunhos

  3. Pingback: Eventos: Recordar os esquecidos | Rascunhos

  4. Pingback: Destaque: Cântico dos Cânticos / Manual de Civilidade para Meninas | Rascunhos

  5. Pingback: Assim foi: Recordar os Esquecidos – Junho de 2017 | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s