Novidade: Y: O último Homem – Volume 6

Chega ao fim a segunda tranche de livos da série Y: O Último homem, lançada pela Levoir em parceria com o Público. Prevê-se a publicação dos restantes volumes, mas ainda não possui data. Realço que, se no segundo/ terceiro episódio a história pareceu-me esmorecer (contendo, no entanto, elementos necessários para o prosseguir), os seguintes voltam com força – li a semana passada o quinto volume e achei excelente (a opinião mais detalhada seguir-se-à nos próximos dias).

Trata-se de uma série de banda desenhada com premissa apocalíptica que, em Portugal, está a ser lançada com qualidade bastante superior à vertente original (tenho os primeiros volumes também em inglês e quer a qualidade das páginas, quer da capa, é bastante superior na edição portuguesa). Deixo-vos a sinopse, bem como algumas páginas do sexto volume desta série imprescindível para quem gosta do género da ficção científica associada à banda desenhada:

Passados dois anos do “generocídio” em que todos os machos desapareceram da face da terra, Allison Mann a especialista em genética, conseguiu finalmente isolar a fonte da sua imunidade. Infelizmente, o factor que dá a imunidade à praga está dentro do corpo de Ampersand, que foi raptado por uma misteriosa mercenária japonesa. Yorick, 355 (a agente do Culper Ring, ligada à presidência norte-americana) e a bioengenheira Mann partem para o Japão num cruzeiro em busca do macaco capuchinho.  Aparentemente, é ele que tem a resposta para a grande questão: o que é que aconteceu para que toda a população masculina do mundo tenha sido dizimada – excepto, obviamente Ampersand e Yorick?

Durante a viagem, Yorick, que viaja clandestinamente, é descoberto por uma das tripulantes e é entregue a Kilina, a capitã do navio, acabando por passar a noite na cabine desta. A empatia entre Yorick e Kilina – que também tem um macaco-capuchinho como mascote, embora muito melhor treinado do que Ampersand – rapidamente se transforma em amor.

A história tem algumas reviravoltas interessantes, muito ao estilo de Brian K. Vaughan. Vamos assistir à chegada das militares australianas, que recebem informações de uma espia que se encontra no navio e a Yorick com atitudes irresponsáveis.

Neste volume, Beth, a namorada de Yorick que está na Austrália, é aprisionada por mulheres de uma tribo aborígene, passa por um ritual estranho e tem vários flashbacks que se interligam uns aos outros, dando a conhecer mais sobre o seu relacionamento com Yorick e a sua personalidade.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.