Dylan Dog – Os Inquilinos Arcanos

Este volume fecha com chave de ouro uma colecção de autores e heróis praticamente inéditos em Portugal. Tex não era inédito e no caso de Dylan Dog tínhamos já tido a publicação de um magnífico volume fora da colecção Bonelli, na colecção Novela Gráfica, publicada pela Levoir. E porquê com chave de ouro?

Comecei a sentir verdadeira curiosidade por Dylan Dog com Dellamorte Dellamore, filme que conheci numa das sessões de culto de Filipe Melo, inspirado na banda desenhada. Antes disso, já tinha visto alguns comentários sobre a banda desenhada (sobretudo pelo Artur Coelho) mas o que me fez ganhar interesse foi, não só a temática, mas a forma como é abordada, no limite do absurdo sem perder o romantismo.  E ao ver o filme vi uma série de referências espalhadas na ficção a Dylan Dog!

De uma forma bastante mais fascinante, este volume abre com Filipe Melo a referir como o herói influenciou a sua entrada no cinema e na banda desenhada, levando-o a criar I’ll see you in my dreams e Dog Mendonça, dois projectos que começaram por ter sucesso nacional e se estenderam ao sucesso internacional. Trata-se de um relato apaixonante de Filipe Melo, uma espécie de pequena homenagem a Dylan Dog.

Tal introdução dá especial enquadramento a este volume que nos apresenta três histórias. A primeira, mais longa, Os Inquilinos Arcanos, apresenta uma série de episódios estranhos que ocorrem num edifício. No primeiro episódio um apartamento encontra-se assombrado e Dylan Dog é chamado a investigar a veracidade da assombração. Trata-se de um episódio com detalhes irónicos que nos dá a conhecer parte da vizinhança do edifício.

Entre inquilinos cujo apartamento desaparece e parte de um edificío que permanence vigilante após a demoliação, Os Inquilinos Arcanos possui um enredo interessante e divertido, tocando no sobrenatural não sob a forma de horror, mas entre o fascínio e o misterioso.

A história seguinte recordou-me o clássico Eternauta. Em O grande nevão Dylan Dog conhece os próximos acontecimentos – uma catástrofe que irá ser perigosa para a maioria da espécie humana, uma série de monstros que atacam os sobreviventes, seguida de uma vaga de zombies. De final dúbio trata-se de uma história movimentada e de narrativa circular que deixa a personagem convencida de ter descoberto o seu mistério. Visual e narrativamente, esta tornou-se a história preferida do conjunto.

Em Dançando com um desconhecido Dylan Dog investiga os acontecimentos estranhos numa escola, acontecimentos que o levam por um rumo imprevisível e a um final redentor.

As histórias contidas neste volume apresentam visuais bastante diferentes, mostrando a diversidade que é possível para uma série como esta onde participam vários narradores e vários desenhadores. A personagem continua o galã do costume, envolvendo-se com algumas das raparigas que se lhe apresentam, mas não daquela forma excessivamente prepotente que caracteriza alguns heróis bidimensionais.

O resultado não é um volume profundo que dê lugar a questionamentos filosóficos, mas histórias engraçadas e movimentadas, que distraem o leitor por caminhos inusitados e imprevistos, acompanhadas por desenhos agradáveis e competentes para o final a que se destinam.

Este volume é o último da Colecção Bonelli, publicada em Portugal pela Levoir em parceria com o jornal Público.

2 pensamentos sobre “Dylan Dog – Os Inquilinos Arcanos

  1. Pingback: Resumo – 2º trimestre de 2018 | Rascunhos

  2. Pingback: Resumo de Leituras – Julho de 2018 (2) | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.