Nenúfares negros – Cassegrain, Duval e Bussi

Nenúfares negros apresenta-se como a adaptação de um romance policial, referindo-se o título a um mítico quadro de Monet, em que, antecipando a sua própria morte, terá pintado nenúfares usando a cor que nunca teria usado antes – o negro.

A história

A narrativa segue três mulheres em três fases distintas da sua vida. As três vivem na localidade em que Monet terá estado e pintado os nenúfares, estando a existência de cada uma relacionada, de alguma forma, com os quadros e a pintura.

Quando, nesta localidade, é descoberto um corpo, inicia-se a investigação policial que se há-de deparar com todos os segredos típicos de uma pequena localidade – mortes ocultadas, infelidades e ciúmes.

Crítica

Cada uma das mulheres apresenta problemáticas e focos diferentes, apropriados à sua idade. A idosa vive sozinha e vê quase tudo o que se passa na localidade, enquanto a mulher jovem aspira a separar-se do marido e a jovem criança quer tornar-se pintora. Todas aspiram a sair daquele local e a fazer algo mais ou diferente.

A investigação criminal é interessante, mas a sucessão de pequenas revelações e twists é habitual, funcionando como um usual motor narrativo. Nesse sentido, a história parecia não ser muito original dentro do estilo criminal. Até ao final! Apesar de ter suspeitado, parcialmente, a ligação entre algumas das personagens, o autor consegue dar uma volta formidável e credível no final! E com o desfecho tece algo extraordinário!

Estando o foco dos crimes nas pinturas de Monet, a história caba por, tangencialmente, apresentar alguns elementos da sua vida e obra. A localidade é conhecida por ter sido o local onde pintou os nenúfares e este facto influencia, de várias maneiras, o percurso das personagens.

Conclusão

Nenúfares negros é uma obra que surpreendeu. A narrativa, dentro da investigação criminal / thriller, mantêm-nos interessados com pequenas revelações (algo normal dentro do género) enquanto explora três linhas diferentes. O final é surpreendente e leva-nos a reler a história para percebermos melhor alguns momentos, transformando o livro numa das melhores leituras dos últimos tempos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.