Never Let Me Go / Nunca me Deixes

Já choraram num livro? Eu nunca tinha… Já tinha ficado sentida ou tocada por algo escrito… Qual não é o meu espanto quando nas últimas páginas vejo os meus olhos invadidos por nevoeiro… Ops, não era nevoeiro, era água salgada.

A capa ou o título fazem-nos pensar num romance lamechas, cor-de-rosa… Desenganem-se. Never Let Me Go, é um livro de Ficção Científica (e desenganem-se outra vez, FC não são só, nem maioritariamente navesinhas star treck com tripulações de orelhas em bico)

O autor, Kazuo Ishiguro, como um dos 20 “Best of Young British Writers” de 1983, ganhou ou foi proposto para vários prémios, entre os quais se destaca o Booker Prize para The Remains of the day (1989).

Some Spoilers ahead (os mínimos… :S )

Em Never Let Me Go (2005), não se simpatiza com as personagens – não por serem perfeitas ou ideais, mas pelo conjunto de feitos difíceis, manias e psicoses com as quais facilmente se embirra. Existe ainda, uma certa frieza na narração que não facilita a empatia.

O livro relata a história dos alunos de uma instituição – mas não são alunos quaisquer. São crianças sem pai, sem mãe que já se sabem diferentes dos seus educadores e de destinos traçados. As influências externas são controladas, assim como a informação, de tal modo que os alunos sabem, mas não sabem  – talvez pelo medo do que possam descobrir, não tentam ser esclarecidas. Estimulados criativamente, de vez em quando aparece uma Madame misteriosa que escolhe de entre os melhores trabalhos. Porquê? Para quê? várias teorias surgem. Teorias mais ou menos levadas a sério que se desenvolvem com as crianças. Estas, embora criativas e inteligentes, permanecem sempre agarradas à comodidade presente, conformando-se com o seu destino e raramente se questionando verdadeiramente sobre alternativas. Outro ponto irritante é esta passividade, esta impotência auto-imposta como se a rebeldia humana lhes tivesse sido sugada. Irritante, mas que consegue manter o leitor em expectativa apesar do tom da narração – há algo que puxa permanentemente até às páginas seguintes… até um final implacável…
 

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.