Leituras – Retrospectiva 2007

Quase no final do ano, é altura de olhar para trás e fazer o balanço, neste caso, olhar para a listagem de livros lidos, e recordar (ou não) o que me deixaram (como no ano passado…)

Para além das más recordações, há as obras que não deixaram nenhumas, o que considero ser o pior.

Como com as pessoas, há livros com os quais não vamos à bola – mas que acabam por nos marcar de alguma maneira. Lembramo-nos de terem cruzado o nosso caminho e provavelmente o “não gostar” não passa de uma embirração derivada do estado de espírito da leitura – mas pior, é a indiferença sentida por uma obra.

No entanto, há livros que acabam por nos desiludir. Não por não termos gostado, mas porque a expectactiva foi tanta que, quando finalmente os lemos, pensamos “Afinal, era isto”. Neste estado de espírito deixaram-me A Guerra das Salamandras (Karel Capek), The Clerkenwell Tales (Peter Ackroyd), e o tão badalado The Road (Cormac McCarthy). O primeiro, uma obra FC de referência, revelou-se um tanto ou quanto aborrecido. O segundo, andou pelo mesmo caminho. O terceiro, deve ter sido dos livros mais falados este ano. Desde recomendações no NYTimes, a referências em blogs e fórums (se não me engano, foi um dos livros aconselhados pela Oprah), o livro esteve em todo o lado. Talvez por isso. Não o achei um espectáculo…

Ainda bem que algumas obras se destacaram positivamente, das quais deixo uma listagem de 11 (entre a dezena e a dúzia, para não deixar de fora nenhum dos que queria incluir):

A Bondade dos Estranhos (João Barreiros) – como no ano anterior, o que leio deste autor, acaba por se incluir entre o melhor. Mais palavras aqui para quê , se já foram escritas?

O Segredo do Bosque Velho (Dino Buzzati) – após as várias sugestões para ler esta obra, a expectativa era grande. Mas nem por isso me desiludiu, pelo contrário, levou-me a comprar, e bem depressa, os outros dois livros do autor, publicados pela Cavalo de Ferro. Ainda que não me tivesse apercebido na altura, foi este que, dos três, mais me ficou na memória (e ao mesmo tempo que escrevo isto, recordo os outros dois e atinge-me a indecisão… mas, bolas, foi este que recordei primeiro e é este que fica na listagem).

House of Leaves (Mark Z. Danielewski) – a escrita de um comentário alongado no blog tem sido sucessivamente adiado, mas este é daqueles livros que, sem dúvida, tem de constar da lista. Um livro labiríntico em todos os sentidos, desperta sentimentos opostos, oscilando entre a sedução e a repulsa… E devo parar por aqui, senão acabo por escrever o tão adiado comentário aqui… É quando parece que não vamos conseguir parar de falar (ou escrever) sobre um livro que nos apercebemos o quão bom é – para ficarem com uma melhor ideia deixo link

A Sereia da Curitiba (Rhys Hughes) – o segundo livro que li deste autor, revelou-se uma escolha tão boa como o primeiro. Mas achei este mais hilariane, mais non-sense, carregado de referências e pequenas private jokes – um daqueles livros que nos traz um sorriso aos lábios… Talvez também por ter assistido à sua apresentação pelo autor… Mas o melhor é ler um post de um outro blog

A Game of Thrones (George R R Martin) – Ah e tal… fantasia… pura e dura. Mas não é para crianças… ou então é para crianças crescidas. Sarcasmo, ironia, enredos, traições, amizades, mortes… não, o autor não pretende poupar ninguém. O primeiro livro da série entusiasmou-me e dizem-me que isto ainda melhora… a ver vamos, que o segundo já cá mora.

Hard Boiled Wonderland and the end of the world (Haruki Murakami) – outro autor que se repete na listagem deste ano… do qual espero ler mais alguma coisa nos próximos tempos. Que dizer? fiquei fã. Pena que o After Dark me tenha desiludido um pouco…

O Dilema de Shakespeare (Harry Turtledove) – livro de História Alternativa, conseguiu divertir-me o suficiente para ser incluído e pensar em adquirir outros via net (já que , que eu saiba, mais nenhum se encontra publicado em Português).

Biblioteca (Zoran Zivkovic) – acho que não cheguei a “publicar” um post para este livro (pelo menos não o encontrei, ainda que me lembre de o ter escrito). Um livro de seis contos indispensável a todos os que gostam de livros e de bibliotecas… e de livros, e livrinhos, e livros encadernos e um sem fim de histórias, contos, páginas repletas de frases, palavras, letras por lá espalhadas…

Watership Down (Richard Adams) – o estranho não é o livro estar nesta lista, mas ser um livro sobre coelhos… Sim. Aqueles roedores felpudos que vivem em tocas.

O Livro do Deslumbramento (Lord Dunsany) – outro livro de fantasia, este, com referências a quase tudo o que existe no género… só que foi escrito antes do que é actualmente conhecido (ou pelo menos, da maioria).

Viriconium (John M Harrison) – décimo primeiro, não necessariamente o último (já que a ordem foi aleatória). Este é outro livro de fantasia, que possui várias histórias em torno da mesma cidade imaginária que toma vários nomes ao longo do tempo… Para perceber um pouco melhor, não muito, é ler o artigo na Wikipedia sobre a cidade.

Mas não foram só estes que me ficaram na memória – outros houve que merecem uma referência. Claro. Livros como O Cavaleiro Inexistente (de Italo Calvino, que não consta da listagem talvez pela comparação com o Barão Trepador, que gostei imenso), Criaturas da Noite (de Lazaro Covadlo, livro impressionante, mas não o suficiente para ser incluído na listagem acima, em minha opinião), Man in the Hight Castle (de Philip K. Dick – até gostei imenso, não fora o final…), UnLunDun (de China Miéville, um livro de fantasia diferente do anterior que li do mesmo autor, mais virado para o público juvenil mas ainda assim, muito bom) ou Chance (de Jerzy Kosinsky, é um livro arrepiante, não por ter, como Pássaro Pintado, cenas de extrema malvadez e violência, mas pela hipótese que suporta a história).

And That’s All Folks !

9 pensamentos sobre “Leituras – Retrospectiva 2007

  1. Pingback: Referências a (possível) boa literatura « Rascunhos

  2. Pingback: 20 Essential Fantasy Books of the Past 20 Years « Rascunhos

  3. Pingback: Leituras - Retrospectiva 2008 « Rascunhos

  4. Pingback: Retrospectiva 2009 – As melhores leituras « Rascunhos

  5. Pingback: Retrospectiva 2010 – As melhores leituras « Rascunhos

  6. Pingback: Retrospectiva 2011 – As melhores leituras « Rascunhos

  7. Pingback: Retrospectiva 2014 – Resumo | Rascunhos

  8. Pingback: Retrospectiva 2015 – Resumo literário | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.