Realms: The Annual Clarkesworld Anthology

Já por cá tinha falado de Clarkesworld, uma revista online que publica contos de autores conhecidos e desconhecidos, dois dos quais nomeados para WSFA Small Press Awards. Para além dos contos, são publicados artigos não científicos acompanhados por belíssimas e fascinantes capas.

Conhecida a revista, e dado que não gosto de ler no ecrã, adquiri a colectânea que reúne as histórias do site. De entre as várias histórias vou só referir as que mais me interessaram.

– 304 Adolph Hiltler Strasse (Lavie Tidhar) – Num Mundo em que a Alemanha terá vencido a guerra, e nos primórdios de uma net de contornos clandestinos, um jovem decide fazer parte do universo de escritores de contos eróticos onde são retratados encontros entre arianas alemãs e judeus esfomeados – prevalece a imagem dos judaicos em campos de concentração, agora uma raça extinta – homens esfomeados e escanzelados.

– Lydia’s body (Vylar Kaftan) – é um conto arrepiante. Amanda vê-se presa num corpo e numa época aos quais não pertence, encarnando uma jovem que vive sozinha com o pai. Apaixona-se, mas este é um amor impossível pois o pai pensa estar a ser seduzido pela própria filha.

Urchin’s While Sleeping (Catherynne M. Valente) – é a história melancólica de uma geração de mulheres que têm de viver eternamente molhadas – não podem deixar-se secar, nem durante a noite, tendo de acordar frequentemente para tomar banho e molhar os cabelos.

Orm the Beautiful (Elizabeth Bear) foi um dos dois contos nomeados. Orm é o último da sua espécie e lutando contra os humanos tenta arranjar uma forma de preservar os restos mortais dos seus semelhantes de modo a que estes possam continuar a cantar eternamente.

The Third Bear (Jeff Vandermeer) – tal como o conto de Catherynne M. Valente, é intemporal, trágico e contado com mestria. O tom é sarcástico e Vandermeer não tem medo de conduzir a história por caminhos menos convencionais.

The Taste of Wheat (Ekaterina Sedia) – talvez devido às altas expectativas que tinha em ler finalmente algo de Ekaterina Sedia, não fiquei fascinada. Laivos de fábula tradicional, detalhes de folclore popular, a história centra-se numa jovem cuja vida é dedicada a cuidar do avo e que segundo os que a rodeiam nunca há-de casar.

Este é um conjunto de contos bem diferentes que se demarcam pela estranheza – como a maioria das colectâneas contem histórias medíocres que mal são dignas de menção, e alguns contos razoáveis – mas um raro número de excepcionais.

5 pensamentos sobre “Realms: The Annual Clarkesworld Anthology

  1. Pingback: Leituras - Retrospectiva 2008 « Rascunhos

  2. Pingback: New Books Around (19.04.2010) « Rascunhos

  3. Pingback: As novas estantes (7) | Rascunhos

  4. Pingback: Realms – Vários autores | Rascunhos

  5. Pingback: Central Station – Lavie Tidhar | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s