Eis um livro de horror que poderá agradar até aos que não apreciam o género.

Mais conhecido por ser o autor de Eu Sou a Lenda,  Richard Matheson publicou vários contos de horror, que se destacaram com os prémios Bram Stoker e World Fantasy. Este conjunto reúne alguns desses excelentes contos, explorando o horror de diversas formas. Com reviravoltas irónicas e fantásticas, que não recorrem à violência excessiva, os contos são na sua maioria originais e inteligentes. Alguns exploram o terror psicológico, aproveitando a imaginação e a antecipação do leitor, noutros o autor cria situações fantásticas onde as personagens duvidam dos sentidos ou mesmo da realidade das situações em que se encontram.

Quase todas as história possuem finais trágicos mas interessantes, e podemos encontrar vários géneros: desde as premissas originais e fantásticas, aos contos de horror que recorrem aos típicos fantasmas ou seres sobrenaturais. Em quase todos os contos existe um distanciamento para com as personagens, mas não é impeditivo de gostarmos da história, pelo contrário: neste caso este distanciamento permite sentir a ironia da situação que nos é descrita.

Entre as histórias que gostaria de realçar encontra-se aquela que empresta o título ao conjunto, A Caixa, onde é apresentado a um casal a possibilidade de lucrar com a morte de alguém que não conhecem e à qual não terão de assistir, bastando clicar num botão. Com uma reviravolta final engraçada, a história apresenta a luta moral do casal, enquanto pensam na proposta absurda. Depois de explorar as fobias de andar de avião, a integração de uma caloira, e um rapaz obcecado em se tornar vampiro, aparece outra história bastante interessante, Grilos. Neste conto um homem inferniza o fim-de-semana romântico de um casal, expondo a teoria de que os grilos terão uma linguagem codificada, emitindo o nome da próxima pessoa a desaparecer. Ainda que seja previsível e se enquadre no típico cenário de filmes de horror, agrada pela apresentação dos acontecimentos.

Em Fúria Íntima,  a raiva com que um homem vive diariamente, atirando com os objectos, praguejando e maltratando a esposa, vira-se contra ele. A vingança aparece de onde menos espera. A Casa de Slaughter poderia ser um típico conto de terror centrado numa casa assombrada. Alimentando o sonho de infância em adquirir um casarão, dois irmãos concretizam o desejo, decidindo-se a manter a casa sem electricidade ou outras modernices. Mas pouco tempo depois ambos de começam a aperceber de outras presenças na casa, que mudam os seus comportamentos.

Em suma, um conjunto interessante de contos que julgo interessantes para os que gostem de uma boa história.