Lisboa Triunfante – David Soares

Existem obras em que as personagens parecem deambular sem sentido e o autor não revela qualquer controlo sobre o rumo da história. Felizmente, também existem as outras, as obras em que todas as cenas relatadas possuem um objectivo, e o autor parece saber bem o que pretende fazer. Lisboa Triunfante fará parte deste segundo conjunto.

Uma fotografia de Aquilino Ribeiro possui um preço exorbitante, mas mais espantoso do que o preço será a imagem retratada, onde uma raposa parece apresentar consciência e postura humanas. Será esta uma raposa vulgar? Que ser será este e que papel terá na cidade de Lisboa? Ao longo dos séculos vamos assistindo a vários episódios na região de Lisboa onde a raposa e o lagarto se defrontam numa batalha, por vezes quase simbólica, onde se atingem objectivos secretos.

O livro abre com um episódio em torno de uma fotografia de Aquilino Ribeiro onde uma raposa parece apresentar consciência e postura quase humanas. Que ser será este, e que influência terá na cidade de Lisboa? Pouco a pouco vamos assistindo ao desenrolar de uma batalha ao longo dos séculos, através de pequenos episódios, uma batalha de conquistas não apenas terrenas, entre a raposa e o lagarto. Estes dois seres sobrenaturais que se defrontam não representam necessariamente um lado bom ou mau.

Começando por nos apresentar a pequena história de uma personagem na região que milénios mais tarde irá albergar a cidade, o cenário predominante é a Lisboa pré-pombalina de retornos medievais, sem o desenho recto que conhecemos, onde o barulho e a porcaria se acumulam em vielas pouco iluminadas.  Com uma excelente caracterização da cidade, e das personagens, David Soares consegue criar cenários envolventes onde o leitor se sente ligado aos acontecimentos.

De episódio em episódio, de personagem em personagem, vai sendo construído um puzzle que apenas será revelado no final. Com um objectivo maior do que nos apresentar cada uma das personagens, a passagem entre episódios é, por vezes abrupta – e é aqui que reside o único defeito que encontrei na obra. A quebra repentina deixa, por vezes, o leitor estonteado, que terá de voltar a entrar na história com uma nova personagem e um novo contexto.

Publicado pela Saída de Emergência, encontra-se disponível em duas capas, uma com a raposa, outra com o lagarto. No site da editora podem encontrar um acréscimo ao romance, um ebook sobre os assuntos referidos e a cidade de Lisboa, Um passeio por Lisboa Triunfante.

3 comments

  1. O livro é todo muito bom mas eu gostei particularmente das partes do mestre Boytac e de Frei Gil de Valadares. Foram os que mais me ficaram na memória 🙂

    Ou muito me engano ou todo o livro é muito dentro do estilo e estrutura do “A Voz do Fogo” de Alan Moore. As inspirações e paralelos saltam bastante à vista.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.