The Singular and Extraordinary Tale of Mirror and Goliath – Ishbelle Bee

5 mirror

Eis uma daquelas capas que me fez temer o conteúdo – um clássico ouro sobre azul, mostrando uma criança acompanhada por um adulto, debaixo de um título sonhador e enquadrado em detalhes mecânicos que auspiciam um Steampunk juvenil e inocente. E depois de toda esta sensação, porque peguei no livro? Por causa da editora – a impressão que me ficou é que a Angry Robot costuma publicar histórias estranhas e alternativas, que, apesar de nem sempre atingirem o patamar do excelente, costumam deixar marca. E assim foi com este livro que, ultrapassando as primeiras perspectivas, de inocente tem muito pouco.

Mirror e Goliath são dois companheiros de viagem que retornam do Egipto num navio. O que os une e o motivo da sua viagem é tudo menos uma relação familiar tradicional – Goliath terá sido o polícia que salvou Mirror de morrer às mãos do avô que terá assassinado as outras duas netas, encarcerando-as vivas num caixão. Mirror, por sua vez, terá ficado presa num relógio de estranhos poderes mágicos. Apesar de salva não sobreviveu incólume, julgando-se agora possuída por algo que não a deixa cair na liberdade desprendida de uma criança normal.

Mas se a criança não é a mesma, também o seu salvador mudou – Goliath tornou-se uma espécie de transmorfo, activado apenas quando necessário. Assumindo a guarda da menina leva-a ao Egipto, onde o pai estará responsável pelas escavações arqueológicas do túmulo de uma princesa que terá tido fortes poderes mágicos. Regressados a Inglaterra, Goliath investe tempo e dinheiro a consultar todos os mediums charlatães a fim de perceber o que de errado se passa com Mirror. Assim atravessa o caminho de perigosos seres que pretendem usar Mirror.

Não julguem que a história vai rodar em torno desta perseguição, resumindo-se a duelos entre o protector Goliath e estes estranhos seres humanóides. Muito pelo contrário. Devagar vão-se desenrolando outras histórias que envolvem as restantes personagens, histórias de horror em que os espíritos de crianças são usadas para habitar belos e valiosos relógios, ou são raptadas por seres psicóticos para as educarem como monstros.

De pesadelo em pesadelo vão-se seguindo as histórias entrelaçadas de crianças que, incautas, cruzam o caminho de adultos mal intencionados e sofrem transformações mágicas – por vezes boas, mas na sua maioria, desoladoras. Apesar de existir quem tente impedir o uso das crianças a verdade é que são poucos e de escassos recursos.

Se, por um lado, o que destaca a história é não se centrar apenas no duo principal e entrelaçar histórias, julgo que este entrelaçar poderia ter sido melhor conseguido trocando a ordem de alguns capítulos. A história do duo principal quase se resume ao primeiro quarto do livro, sendo que apenas é retomada no final para encerrar o círculo e ainda que as restantes personagens sejam interessantes provoca alguma quebra na leitura. Ainda assim, é uma leitura bastante interessante e invulgar, que, não atingindo o patamar do excelente, consegue ser muito boa.

(cópia digital fornecida gratuitamente pela editora)

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.