Últimas aquisições

IMG_8082

Estes são os mais recentes habitantes das minhas estantes. Os dois primeiros resultaram de uma passagem pelos alfarrabistas, Contos de Maldoror e Introdução à Literatura Fantástica. Eis a sinopse deste segundo:

Tzvetan Todorov faz-nos a introdução ao prazer de reler Potocki, Nerval, Gautier, Villiers de l’isle-Adam, ensinando-nos a construir os limites de um género: na hesitação não resolvida do leitor entre o naturalismo do estranho e o sobrenatural do maravilhoso. Conduz-nos em seguida à referenciação de dois grandes grupos de narrativas fantásticas que são conduzidas pela relação da personagem como o mundo e pela sua relação com outrem: não é num aparato temático mas numa rede subjacente que o fantástico se organiza.

Compreende-se assim que o fantástico seja, muito precisamente, do século XIX.

IMG_8091

Seguem-se dois livros comprados na Bertrand em época de descontos, uma compra meio necessária para ocupar a 1h de espera sem leitura que me salvasse. Mas não foram escolhidos à toa. Aonde o Vento me Levar é do mesmo autor de Uma mentira mil vezes repetida lido na semana passada:

Este livro é uma travessia: entre o autor e as suas personagens, entre a realidade e a ficção e entre os mundos conhecidos e aqueles que se inventam e vivem apenas nos livros. Uma ponte entre todos os romances do mundo e a impossibilidade de escrever um romance. Uma viagem por África sem chegar a sair do sítio – sem lá ter ido ou atravessado as suas fronteiras. Uma homenagem à literatura, portanto, mas também uma reflexão sobre o mundo e as suas contradições. «É um livro, sim, sobre a perdição. Perdição entre outros livros, entre caminhos, colocando romances de outros autores em diálogo. Estão à espera de quê? Leiam.»Francisco José Viegas

IMG_8111

Por sua vez, Concerto Barroco de Alejo Carpentier é uma história curta em torno da concepção de uma ópera que, ainda interessante, não me fascinou particularmente. A ópera baseia-se na descoberta do Novo Mundo e nos primeiros encontros entre índios e espanhóis. Temática polémica para um crioulo, um sul americano, que critica profundamente a forma como os acontecimentos são retratados.

Finalmente, eis alguns dos volumes da colecção Poderosos Heróis Marvel, publicados pela parceria Levoir – Público.

IMG_8139

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s