IMG_6884

Adorando o trabalho anterior de Filipe Melo e Juan Cavia (As Aventuras de Dog Mendonça, que contam também com a autoria de Santiago Villa), quando comecei, há uns meses, a receber informação do próximo lançamento da dupla fiquei curiosa. Por dois motivos. Primeiro por conta do tema, uma inesperada reviravolta depois das aventuras mirabolantes e divertidas, depois por associar o estilo de Juan Cavia a um registo mais leve, algo de que Os Vampiros prometia distanciar-se.

IMG_6876

Em homenagem à música de Zeca Afonso, Os Vampiros tem como cenário a Guiné de 1972, em plena Guerra Colonial e acompanha um pelotão em missão pela selva. Os soldados mostram-se inicialmente conversadores, quase divertidos. Algo que, cedo percebemos, é uma encenação para manter as aparências e que mostra sinais de quebra no primeiro incidente, um campo de cabeças espetadas. Alguns mostram-se alienados ao resultado da violência, enquanto outros se prostram chocados, duas reacções que, sendo aparentemente opostas mostram o receio e o nervosismo que os corrói a todos.

IMG_6873

A Guerra na selva desconhecida é, sobretudo, uma batalha psicológica. Sem poderem visualizar o que se esconde por detrás de cada arbusto, árvore ou monte de folhas os soldados sentem-se vulneráveis, constantemente surpreendidos por eventos pontuais que são psicologicamente devastadores e que criam desequilíbrios mentais.

IMG_6867

A Guerra Colonial é um tema pesado, pouco falado apesar do impacto que teve nos portugueses – jovens desaparecidos em combate e soldados que retornaram incapazes de voltar à rotina entre família e emprego. Tema sério que Filipe Melo e Juan Cavia exploram de forma sublime, criando um ambiente aterrador ao recorrem a elementos e acontecimentos bem reais. Acabando por citar vários comentários sobre o livro, Os Vampiros é, sem dúvida, um dos maiores lançamentos de banda desenhada nacional do ano.

Os Vampiros foi publicado pela Editora Tinta da China.

Outros livros comentados dos mesmos autores