Descender – Vol.3 – Jeff Lemire e Dustin Nguyen

img_1646

Inteligência artificial cruza-se com Battlestar Galactica. Esta simples combinação resume a minha primeira percepção da série, ainda que tenha explorado algumas componentes de forma diferente e mais exaustiva. Num futuro distante a humanidade colonizou vários planetas e relaciona-se com várias espécies alienígenas. Ainda assim, os robots verdadeiramente inteligentes têm apenas algumas décadas. Entre estes destaca-se o modelo Tim, capaz de empatia e de evoluir comportamentos de acordo com quem convivem.

img_1738

Nesta realidade os robots começaram a ganhar consciência e, um dia, sonham com evoluções, mudanças de profissão, projectam-se em possibilidades e em perspectivas. Claro que, sendo vistos apenas como ferramentas, os acontecimentos que se seguem não são propriamente uma surpresa. Conscientes de si próprios, revoltam-se com as condições de trabalho e com as limitações importas pelos humanos, lutam, fogem, exterminam e criam a sua própria realidade.

img_1742

Anos depois desta revolução, um robot Tim acorda. Algo tão simples quanto o despertar deveria ser algo banal, se não tivesses despertado uma série de alarmes – salteadores sanguinários, forças oficiais e outras máquinas, todos acorrem e tentar apanhá-lo, ora para o transformar em sucata, ora para analisar a programação que poderá estar relacionada com a revolução.

img_1751

Apanhado por forças militares, raptado por salteadores, preso numa sociedade alienígena carregada de demência e finalmente resgatado por outros robots, Tim-21 preocupa-se, ainda com a sua família original, principalmente com Andy, o rapaz a quem fazia companhia e a quem considerava como um irmão. É aqui, entre outros robots, que conhece Tim-22 que, apesar de ser do mesmo modelo, não teve tanta sorte nos donos que lhe calharam e apresenta comportamentos menos puros e infantis.

img_1757

A história do terceiro volume começa com os ciúmes de Tim-22 que o levam a atacar Tim-21. Tim-21 foge, mas a perseguição prossegue. Neste ponto é-nos dada a conhecer a história mais detalhada de ambos, primeiro Tim-22, depois Tim-22 e, ainda de Andy. Percorrendo a história de cada personagem este volume é quase totalmente retrospectivo, avançando pouco na narrativa presente.

Preocupando-se em detalhar a história de cada personagem, este volume apresenta-se menos coesa, com histórias mais estanques. Constitui um volume de paragem, de menor acção. A percepção com que fiquei é que estas histórias poderiam ter sido dissipadas nos dois primeiros, mais movimentados, onde se estabelece empatia apenas com Tim-21. Se por um lado era necessário este enquadramento das personagens para perceber algumas reacções e interacções, concentradas num único volume torna-se menos interessante, ainda que, no global, esteja a gostar bastante da série.

Um pensamento sobre “Descender – Vol.3 – Jeff Lemire e Dustin Nguyen

  1. Pingback: Resumo de Leituras – Janeiro de 2017 (5) | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s