Zombie – Marco Mendes

img_1453

A personagem principal de Zombie é um homem confuso. O casamento está em colapso, a profissão não está a assegurar as oportunidades esperadas e como tal acaba por tentar reactivar amores antigos numa busca incessante de relacionamento. Talvez por isso acaba por encontrar alguma emoção num movimento de busca de libertação de mentalidades, uma tentativa de relembrar que as ovelhas seguem lobos e que o seguir, cegamente, regras e autoridades não é positivo nem proveitoso.

img_1428

A subjugação a uma suposta autoridade é algo fácil para alguns. Pode ser mais fácil não questionar e seguir, justificando o seguir numa suposta magnitude, seja porque todos os outros também seguem, seja porque há que sentir respeito pelos mais velhos e atribuir à antiguidade uma certa divindade inquestionável, um estatuto ao qual se inspira e que se sabe que, neste sistema, se irá atingir.

img_1429

Um sistema perigoso porque é, na prática, um sistema fácil de manipular. Se os membros do sistema estão prontos e dispostos a acreditar em tudo o que se lhes diz, como inverter o sistema de crença? Aqui o tema é abordado pela perspectiva estudantil, questionando os rituais de praxe e a subjugação aos mais velhos, alienando o leitor a quem obedece cegamente, a quem segue sem questionar.

img_1434

Zombie foi publicado pela Mundo Fantasma.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s