160 – Morro na favela – André Diniz – O autor explora neste livro a vida de Maurício Hora, um fotógrafo que cresceu nas favelas e que ganhou notoriedade fotogrando a vida das pessoas que o rodeavam e dando especial ênfase a dura realidade que o rodeava;

161 – Steampunk Internacional – Esta antologia da Editorial Divergência é uma parceria com ingleses e filandeses, reunindo assim autores nacionais e estrangeiros. Constitui uma antologia de nível bastante acima do que tem sido publicado a nível nacional (estamos a falar de autores estrangeiros que são bastante conhecidos no mercado anglo saxónico) e uma das melhoras apostas da editora nos últimos tempos;

162 – How to fracture a fairy tale – Jane Yolen – Neste volume a autora constrói lendas conhecidas, transformando-as em contos modernos ou mais realistas, alterando o curso das histórias. Não podem, claro, faltar as questões que agora se podem fazer em relação aos contos, como o motivo pelo qual um príncipe quereria beijar uma princesa morta num caixão de vidro;

163 – Novembro – Sebastià Cabot -Neste livro o autor explora os relacionamentos e a actualidade, não faltando as relações efémeras, o uso excessivo do telemóvel como meio de comunicação e a dificuldade em estabelecer relações, onde se realça alguma nostalgia pelo passado, cristalizado como romanticamente perfeito.