Catherynne Valente era-me totalmente desconhecida até ter participado no blog de Jeff Vandermeer. Ainda que não tenha lido nda da autora, os seus livros despertaram-me grande interesse não só pelos elementos fantásticos como pelo ambiente negro.

Palimpest , a mais recente obra da autora que será publicada em Fevereiro, teve origem num conto que pode ser lido online e que foi publicado na Antologia Paper Cities, An Anthology of Urban Fantasy.

Uma capa misteriosa e pouco reveladora do conteúdo que infelizmente me parece a re-utilização da mesma ideia utilizada emApocrypha, um livro de poemas da mesma autora.

Sobre a cidade, Palimpest, é-nos deixada uma descrição pesada e sinistra, que até agora me tem parecido, característica da autora:

There is a city you have never heard of. It is a city of dreams and flesh, of night-terrors and exaltation. It is a city that exists as a virus, passed from person to person, on skin and on bone, streets and alleys and factories and orchestral halls crawling and thriving, infinitesimally small, on the bodies of those who have been touched by Palimpsest. And once you have entered this place, once you have tasted it, you will do anything to get back.

Para além das colectâneas, New Weird, Steampunk e Best American Fantasy 2 (2008) o casal Vandermeer publicará ainda este ano,  Fast Ships, Black Sails . Esta conterá vários contos sobre piratas que pelas descrições e críticas disponíveis parece ser um conjunto de histórias engraçadas e dementes.

Da total lista de participantes (que se encontra disponível aqui), realçaria Naomi Novik (Saga Temeraire publicada em Portugal pela Presença), Rhys Hughes (publicado pela Livros de Areia) e Moorcock (em Portugal pela Saída de Emergência).

Os restantes autores são-me totalmente desconhecidos.

Mas para aguçar o apetite, deixou-vos a sinopse:

Do you love the sound of a peg leg stomping across a quarterdeck? Or maybe you prefer a parrot on your arm, a strong wind at your back? Adventure, treasure, intrigue, humor, romance, danger–and, yes, plunder. Oh, the Devil does love a pirate–and so do readers everywhere.
Swashbuckling from the past into the future and space itself, Fast Ships, Black Sails, edited by Ann & Jeff VanderMeer, presents an incredibly entertaining volume of original stories guaranteed to make you walk and talk like a pirate.
Come along for the voyage with bestselling authors Naomi Novik, Garth Nix, Carrie Vaughn, Dave Freer, Michael Moorcock, and Eric Flint, as well as such other stellar talents as Kage Baker, Sarah Monette, Elizabeth Bear, Steve Aylett, and Conrad Williams–all offering up a veritable treasure chest of piratical adventure, the likes of which has never been seen in the four corners of the Earth. Highlights include a brand-new Garth Nix Sir Hereward & Mr. Fitz novella, as the two clever ne’er-do-wells storm the sea-gates of the scholar-pirates of Sarkoe.
If ever you had a yearning for adventure on the high seas, now’s the time to indulge it, with Fast Ships, Black Sails. You’ll return with a sword shoved through your sash, booty in a safe harbor, and beer on your breath. We promise.

Os próximos, não são novos, mas são re-edições espectacularmente pensadas que formam colecções coerentes, com capas diferentes e pouco associadas ao género fantástico ou FC:

Totally Space Opera – que inclui obras como Ilium (Dan Simmons) , Eon (Greg Bear) ou Rendezvous with Rama (Arthur C. Clarke)

Os próximos 10 clássicos de FC – sobre os quais já me tinha referido e onde se incluem Hyperion (Dan Simmons) ou Altered Carbon (Richard Morgan)

Alguns Fantasy Masterworks – como Elric (Moorcock), Chronicles of Amber (Zelazny), Darker Than You Think (Jack Williamson), Song of Kali (Dan Simmons) ou Lyonesse (Jack Vance)

Penguin Classics Read Red – uma colecção composta por obras de horror / terror, de onde se podem destacar the Dunwich Horror (Lovecraft) ou de The Masque of the Red Death (Edgar Allan Poe).

Confesso que nalguns casos fiquei com pena de já ter os livros… e de não ter o hábito de comprar novas edições dos que já tenho…