Lightspeed Agosto 2012

Breaking the frame de Kat Horward é uma estranha história que conta o relacionamento entre o fotógrafo e a sua musa, mas não do ponto de visto amoroso (apesar de existir esse envolvimento entre as personagens), mas sim, do ponto de vista fotográfico. O fotógrafo tenta recriar penas cenas de fábulas ou de deuses míticos, mas o resultado final nunca é o que se lembra de ter fotografado, aparecendo a musa em posições diferentes do que seria suposto.

Uma história bem construída mas que não leva a lado nenhum, uma série de episódios que não me deixaram satisfeita, tanto pela falta de história propriamente dita, como pela falta de dimensão das personagens, que não são totalmente exploradas. Ficou a sensação de uma ideia engraçada à qual não foi dado corpo, nem a dimensão que merecia.