Resumo de Leituras – Dezembro de 2016 (7)

img_1065

257 – Fables – Vol. 12 – Willingham, Buckingham, Gross, Pepoy, Allred e Hahn – Neste volume de Fables a guerra contra o Imperador foi vencida e a personalidade por detrás da figura imponente trazida para o nosso mundo, onde deverá residir como um cidadão comum. Claro que a adaptação de alguém que dominava números sem fim, que se vê sem qualquer autoridade. Paralelamente, um novo mal cresce num reino perdido, uma entidade maléfica com poderes fantásticos sem fim que consegue destruir facilmente a cidade e se materializa no nosso mundo para exterminar as figuras fantásticas;

258 – Utopias – Michael Lowy – Os modelos de sociedade que foram imaginados durante o século, e que deram origem a correntes políticas de transformação e revolução pretendiam a instalação de um género de utopia, algumas com maior praticabilidade do que outras. Baseando-se nas correntes comunistas e sociais, tecem-se algumas considerações e comparações interessantes, numa série de textos que variam entre o académico, carregado de referências, e o mais ligeiro onde se expõem ideias e teorias;

259 – Counter-Clock World – Philip K. DickNa realidade descrita neste livro o tempo regride em vez de avançar. Consequentemente os cadáveres reconstroem-se até atingirem a consciência, altura em que devem ser desenterrados e os cigarros materializam-se quando são fumados. É nesta realidade que decorre uma luta de interesses entre sociedades semi-secretas que pretendem controlar a vida de um importante líder religioso recentemente desenterrado. Interessante, perde-se um pouco nesta luta de interesses, quando poderia explorar um pouco mais a realidade que criou;

260 – Foi assim a Guerra das trincheiras – Tardi – Ao contrário da propaganda nacionalista em torno da guerra, as batalhas não estão carregadas de heróis, desinibidos e corajosos, mas de seres humanos que foram empurrados para uma situação horrenda, tenebrosa e assustadora. Entre lama, cadáveres e balas, o quotidiano implica uma barreira psicológica sobre o que os rodeia, e uma obediência irracional às ordens a que são sujeitos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s