Revival – Tim Seeley e Mike Norton

Numa pequena cidade americana os mortos retornam. Mas apenas nesta pequena cidade. Como seria de esperar, o fenómeno afecta o quotidiano dos moradores, tanto daqueles que voltam, como daqueles que os rodeiam. Os crentes pensam estar próximo do fim, os restantes procuram justificações científicas enquanto a polícia investiga e se prepara para comportamentos estranhos.

Com o objectivo de pesquisar os processos pelos quais os cadáveres passavam, uma jornalista filma a entrada de um caixão no forno de cremação. Nunca pensa ir filmar uma das primeiras vezes em que ocorre o fenómeno que levou a que, de dentro do forno, saísse uma criança, ilesa, que solicita a presença da mãe.

A partir daqui o fenómeno torna-se comum levando à desconfiança de uma parte da população – parece afectar apenas os seres humanos e aqueles que regressam voltam com forças renovadas, capacidades de regeneração e alguns comportamentos estranhos que podem ser atribuídos ao choque psicológico do retorno.

Os elementos estranhos não se ficam por aqui. Figuras esguias e esbranquiçadas andam nas florestas, camufladas pela neve enquanto velhotas que retornaram à vida retiram constantemente os dentes que teimam em voltar a crescer. Aparecem pedaços de corpos nos poucos camiões que ainda saem da cidade e a polícia é chamada a resolver um assassinato quase impossível. O quotidiano na pequena cidade é afectado de diversas formas pelo retorno dos mortos, mas será ainda mais com o espalhar da notícia por todo o mundo!

Revival não se destaca pelas personagens ou pelo seu desenvolvimento, possuindo pessoas quase banais de uma pequena cidade que são confrontadas com o imprevisto. Revival destaca-se antes pela premissa e pela forma como a explora, incluindo elementos estranhos e misteriosos que poderão ser explicados em episódios mais tardios – a origem do fenómeno é desconhecida, bem como a sua restrição à pequena cidade.

Revival não transpareceu, neste primeiro volume, ser uma banda desenhada excelente, mas entretém o leitor e consegue fornecer elementos de surpresa em quantidade suficiente para o manter interessado, integrando, até, a resolução de um crime no meio da confusão provocada pelo fenómeno.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.