Gideon Falls – Vol. 5 – Jeff Lemire, Andrea Sorrentino e Dave Stewart

Gideon Falls é uma série de horror de Jeff Lemire que se destaca pela estranheza. A série começou por nos descrever um fenómeno de semelhanças lovecraftianas em que um celeiro negro apareceria e desaparecia para algumas pessoas. A sua visão estaria associada a uma série de episódios macabros e pesados. Depois de um início relativamente linear, a série divergiu em vários mundos paralelos (ou diferentes tempos – ainda estamos a descobrir) e tem vindo a montar um complexo puzzle!

A história

Depois de destruído o Celeiro Negro cada personagem se vê numa realidade diferente, tendo de enfrentar os mesmos seres sobrenaturais de formas diferentes. O padre vê-se numa cidade futurista onde faz amizade com uma prostituta enquanto tenta descobrir um pouco mais de onde se encontra. Paralelamente, algumas personagens vêem-se em épocas passadas e locais remotos.

A narrativa

Ainda que esteja a apreciar a história, a estrutura pouco clássica da série provoca alguma inconstância narrativa. Começámos com uma narrativa que oscila sobretudo entre duas ou três personagens, em locais diferentes e passámos, a partir do terceiro volume, à exploração de diversas linhas narrativas, cada um pelos olhos de uma personagem. Percebemos que não existe uma continuidade temporal ou espacial, e as personagens podem encontrar-se mais velhas ou mais novas, ou quase cruzar-se com existências de outros tempos (ou talvez de outros mundos?).

Neste quarto volume existe pouco espaço para a exploração de personagens, havendo mais a exposição e exploração de um puzzle do que foco na forma como as pessoas se relacionam – não que este momentos tenham sido eliminados na totalidade, mas estão rodeados de uma urgência e de uma insanidade que nos faz sentir mais estes dois elementos do que tudo o resto.

A exploração de diferentes linhas temporais que representam uma mesma cidade em várias realidades diferentes permite oscilar entre uma cidade futurista e cyberpunk, ou o velho Oeste, ou… as possibilidades são infinitas e permite dar diversidade visual e narrativa à série.

Conclusão

Apesar da pouca constância narrativa (em velocidade e formato), Gideon Falls continua a ser uma leitura intrigante que vai desenvolvendo um puzzle assustador e arrepiante – mais pela tensão que existe no ar, de terrores não totalmente percebidos, que contamina o leitor. Será, no entanto, uma daquelas séries que deverei voltar a ler quando sair o volume final para refinar alguns entendimentos.

A série Gideon Falls está a ser publicado em Portugal pela G Floy.

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.