A colecção Graphic MSP tem trazido histórias centradas em personagens de Maurício de Sousa, retirando-as do seu quotidiano de quadrinho tradicional, e mostrando um lado mais pessoal ou um episódio que as permite caracterizar e perceber melhor. Neste caso a história centra-se em Horácio, um T-Rex vegetariano.

A história

Horário é um pequeno T-Rex bebé que sonha em encontrar a sua mãe. Em alternativa, vai tentando viver em harmonia, não comendo carne e tentando fazer amigos – algo bastante difícil para um animal de dentes afiados como um carnívoro. Mas quando finalmente faz amizade com um pequeno roedor e descobre que um T-Rex adulto está preso numa cratera, decide-se a ir a esse local procurar a mãe. Pelo caminho farão amigos e inimigos, num discurso que se afasta do uso das tradicionais regras da sobrevivência na Natureza.

Crítica

A história, de linha narrativa simples e relativamente directa, tem detalhes que permitem interpretações mais profundas e interessantes. Para além do primeiro nível, bastante óbvio, de discurso em que “lá porque sempre foi assim, não tem de continuar” que justifica grande parte das interacções, toca-se nos pontos da amizade, traição e liderança.

Visualmente, este volume intercala um formato mais tradicional de página, com especial foco nas personagens, com páginas sem borda com desenhos mais detalhados, mas excelentes do ponto de vista de proporções e posições. É um volume que se destaca no desenho, transmitindo emoção e movimento.

Conclusão

Este volume é capaz de ser um dos melhores da colecção – não tenta fazer uma história demasiado complexa ou mirabolante com o espaço que possui, mas apresenta uma história simples e relativamente directa, acompanhada por um bom desenho. É, no entanto, uma história bastante positiva, o que poderá levar alguns leitores mais velhos a torcer o nariz.