Lightspeed Magazine Sampler (parte 3)

lightspeed magazine sampler

O sétimo conto é excepcional. Lessons from a Clockwork Queen de Megan Arkenberg é uma belíssima história com laivos de Steampunk, centrada nas rainhas de corda de um reino imaginário.Violet, a bela rainha, é mantida por uma rapariga que lhe dá corda todas as manhãs. A beleza de Violet atravessa as fronteiras e inspira o rei do país vizinho a propor casamento. Mas a oferta é bloqueada pelos conselheiros do reno (os verdadeiros governantes). Ofendido, o rei contrata um assassino profissional que, após várias tentativas, acaba por matar por engano a rapariga e esconde a chave. Imóvel, Violet é substituída por outra rainha de corda, desta vez feita de metal. Contos fantástico de contornos pouco tradicionais, torna-se um sonho perfeito de amor pouco convencional.

The Devil in Gaylord’s Creek de Sarah Monette poder-se-à dizer que enquadra o género de fantasia urbana apresentando-nos lutas entre seres fantásticos. O rapaz, personagem principal, terá morrido de uma brutal tareia. É a brutalidade da sua morte que lhe permite ser o que é, e lutar contra outros seres sobrenaturais como bruxas e demónios. Apesar das suas capacidades de luta, sustem também ferimentos que não consegue sarar sozinho, necessitando sempre de ser acompanhado por um humano. Apesar de fantasia urbana não ser um dos meus géneros favoritos, a história tem um desenvolvimento interessante, com alguma introspecção q.b. e um final melancólico.

A penúltima história do conjunto pertence a Genevieve Valentine e acompanha um mercador que se dispõe a trazer uma mulher na travessia do deserto, contra todo o senso comum. A troco de pagamento, esta torna-se a sua noiva, um contrato comercial devidamente estabelecido, que lhes permite partilhar o dia-a-dia como que casados, a troco de passagem segura. Apesar da pouca beleza da mulher entre eles cresce a cumplicidade das histórias que vão ouvindo e vivendo. Sem ser excelente, torna-se uma história agradável pela forma como é relatada.

O conjunto de histórias termina com The Wolves of Brooklyn de Catherynne M. Valente, a segunda melhor história do conjunto. Nesta a cidade é lentamente conquistada pelos enormes e sossegados lobos que deambulam as ruas. Ainda que raramente ataquem, vão comendo alguns humanos sem deixarem rasto. A jovem mulher, personagem principal, encontra-se com os amigos diversas vezes para trocarem memórias e impressões e até confissões. Conto estranho nublado em magia pouco perceptível tem um desenvolvimento estranho que consegue o feito de, não envolvendo o leitor, o manter interessado.

Contendo histórias de vários géneros, apresenta-se como um conjunto de menor qualidade do que revista de Agosto de 2012 (também gratuita). Esta última, mais coesa em conteúdo, possui excelentes histórias de ficção científica. Neste volume de amostra destacam-se os dois contos de fantasia (Lessons from a Clockwork Queen e The Wolves from Brooklyn) e fica a sensação de várias páginas ocupadas com entrevistas (algo que raramente me satisfaz) e nenhum artigo.

Um pensamento sobre “Lightspeed Magazine Sampler (parte 3)

  1. Pingback: Resumo de leituras – Janeiro de 2015 (4) | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s