A Arte de Voar – Altarriba e Kim

IMG_7032

Quando lemos, por diversas vezes, que o pai do autor se suicidou atirando-se de uma janela, mas que demorou 90 anos a cair do quarto andar, ficamos apenas com uma muito leve ideia de que a vida deste homem terá sofrido várias reviravoltas descendentes.

Na realidade esta é apenas uma das vertentes de A Arte de Voar que nos mostra um jovem típico que deixa a sua terra, estagnada no tempo e na mentalidade, para tentar cumprir objectivos mais elevados na cidade. Os sonhos são muitos mas começam pelo prazer da condução (que nunca teve oportunidade na terriola, mas que realiza como um profissional) e pela defesa de ideais que o levam a desertar e a integrar os republicanos.

IMG_7068

A caminhada que começa como a libertação do espírito e pela luta por ideais mais elevados cedo se transforma num caminho de pobreza que enfrenta com o camaradagem bem disposta dos amigos. Brevemente separados (e depois de muitos dissabores) acaba por estar em França aquando da invasão alemã combinando uma série de etiquetas negativas mas que se resumem essencialmente a espanhol e republicano.

Fuga após fuga, desilusão após desilusão, o pai de Altarriba vive, ainda assim, momentos sublimes e insólitos – momentos que vão dando lugar, cada vez mais frequentemente à cedência e à conformidade, à negociação moral para a construção de uma família e de alguma estabilidade financeira, ainda que de forma menos exagerada que alguns antigos companheiros que, lutando contra a exploração, acabam por se tornar exploradores corruptos e decadentes.

IMG_7083

Vamos assistindo, assim, ao longo dos 90 anos em que ocorre o desvanecer dos sonhos, o afastamento dos ideais, num percurso que passa por longos quilómetros de miséria orgulhosa (mas quase feliz, senão luminosa) que vai dando lugar à luta pela sobrevivência e, mais tarde, ao acomodar a uma rotina familiar que apenas o satisfaz parcialmente.

Para além da interessante história pessoal vamos tendo uma perspectiva de alguns acontecimentos que envolveram a Guerra Civil Espanhola – a subversão de poderes, a pirraça entre vizinhos que se transforma em ódio, o ódio que se transforma em demasiados corpos espalhados nas ruas e as ruas que se transformam em campos de batalha sem que se percebam muito bem os motivos das multidões populares (ódio contido?)

IMG_7088

Oferecendo uma perspectiva pessoal, quase caricata, Altarriba reconstrói, passo a passo, a vida do pai, conferindo uma aura fabulosa a uma história muito humana.

A Arte de Voar de Altarriba e Kim foi publicado em Portugal pela Levoir em parceria com o Público na colecção Novela Gráfica.

2 pensamentos sobre “A Arte de Voar – Altarriba e Kim

  1. Pingback: A Arte de Voar – Altarriba e Kim | F_C | ...

  2. Pingback: Eu, Assassino – Antonio Altarriba e Keko | Rascunhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s