Este pequeno livrinho, comprado em segunda mão na Barata, contém três curiosos contos de H. G. Wells que pertencem à ficção especulativa, oscilando entre o fantástico e a ficção científica. No primeiro, que dá nome ao título, um homem sai de casa furioso, farto das festas que a sua esposa quer manter todos os Domingos, dia Santo, ameaçando a sua seriedade enquanto homem de negócios. É neste estado que encontra uns cogumelos vermelhos que ingere – o resultado há-de mudar o equilíbrio familiar para sempre!

Em A Estranha doença de Davidson um homem é atacado por uma maleita que o faz ver outra realidade totalmente diferente daquela em que se encontra. Confuso, vai recuperando a visão da realidade actual muito lentamente. O que afinal viu durante a doença será revelado, mas como e porquê permanecerá um mistério.

No terceiro conto, O novo acelerador, um investigador desenvolve uma poção que tem um efeito peculiar em quem a ingere – acelera a pessoa ao ponto de viver horas enquanto em seu redor passam escassos segundos. Neste caso tomam-na dois homens que conseguem atravessar a cidade sem que nada se mexa em seu redor.

Os três contos possuem elementos de ficção científica ou de fantástico, principalmente se considerarmos o desenvolvimento da ciência para a época. Os três contos são quase mundanos, levando os seus protagonistas a voltar à realidade banal. Notam-se alguns elementos discriminatórios mas são espelho da época em que o autor viveu.

O cogumelo vermelho foi publicado na colecção Mosaico.